14 Results

bicicleta

Search
Essa é uma ótima oportunidade para trocar o carro pela bicicleta

Leia também:

Cuidado para não se tornar mais um obeso

A Copa do Mundo não é apenas para te deixar trancado em casa, nos bares ou no trabalho. Ela pode servir para te ajudar a fazer uma atividade física, entre uma partida e outra da Seleção Brasileira.

Como assim? Bem,  o Banco Itaú em parceria com a Tembici, através do serviço Bike Itaú, oferece nos dias de jogos da seleção brasileira, tarifa zero no plano diário para você alugar uma bicicleta nas cidades em que o serviço existe.

O programa de nome bike sharing pode ser utilizado pelas pessoas que estão cadastradas no site do Itaú, no aplicativo Bike Itaú ou nos terminais de autoatendimento. Quem ainda não se cadastrou, vale a pena entrar na jogada.

Para quem não conhece o o programa, vale ressaltar que as regras para esse período dos jogos é o mesmo para o restante do ano – não existe limitação no número de empréstimos, porém o período não pode ser superior a uma hora de duração, com intervalo de 15 minutos entre uma utilização e outra. O descumprimento dessas regras resultará em uma multa de R$ 5 por hora.

No caso das partidas da seleção, a ação está válida desde o dia 10 de junho, quando o Brasil encarou a Áustria num jogo amistoso.

O projeto com essa ação promocional atende no estado de Pernambuco, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo – além do Bike BH, onde o sistema é operado pela Serttel.

Para os moradores de São Paulo, o plano diário tem o valor de R$8,00.

Faça parte e ajude a mobilizar seus amigos, parentes e pessoas de seu convívio a usar esse tipo de transporte saudável, ecológico e divertido. Na pior das hipóteses incentive pelo menos o uso do transporte público.

Um abraço e até a próxima! E vai Brasil!!

(Crédito: Divulgação/Yellow)
Serviço terá início em julho e ainda não definiu os valores

Leia também:

Programe-se para correr 5km com infláveis

5 cursos de qualificação por menos de R$83,00

 

E hoje, eu trago uma notícia que achei bem interessante para os moradores da cidade de São Paulo. A capital paulista, no período de julho à dezembro deste ano, receberá mais 20 mil bicicletas para compartilhamento em suas ruas. 

A responsável pela ação será a empresa de mobilidade  Yellow.  Dentre as diferenças para as bicicletas existentes hoje nas ruas é que estas poderão ser deixadas e novamente emprestadas fora de estações pré-definidas.  O motivo é o fato das bicicletas serem liberadas, através de um aplicativo de celular que cobrará um valor ainda a ser definido para o usuário.  

Como funcionará

As bicicletas poderão ser alugadas, após o usuário baixar o aplicativo em seu celular. Por ele, poderá então localizar as que estarão disponíveis para uso. Na bicicleta, o aplicativo fará uma leitura do código e após isso, o cadeado será aberto automaticamente. Nesse momento, o crônometro começará a calcular o tempo de viagem.

O usuário após o uso, poderá deixar a bicicleta em algum local que não atrapalhe a circulação, trancada com o cadeado para liberação do próximo usuário.

Mesmo ainda sem definir o valor que será cobrado, a ideia é aceitar o maior número possível de formas de pagamento, incluindo  também o Bilhete Único.

As bicicletas da Yellow terão GPS integrado para melhor localização e monitoramento pelo aplicativo.  Um outro diferencial é que para evitar furtos, todas serão equipadas com acessórios produzidos de forma específica para o modelo da empresa e que não correm o risco de serem usadas por outras marcas do mercado.

Nesse primeiro momento, as bicicletas serão disponibilizadas em todo centro expandido e a ideia da empresa é para ampliar a frota para até 100 mil unidades, com o objetivo de atender toda São Paulo.

Você pode estar se perguntando –  E a Prefeitura, liberou? De acordo com a empresa, sim, está tudo acordado e resta apenas o credenciamento para iniciar a implantação. A empresa pelo decreto do prefeito João Doria, será obrigada, assim como outras prestadoras desse serviço, a fornecer os dados das viagens à Prefeitura, além de garantir a liberação da bicicleta com Bilhete Único. 

Fique atento porque ainda tem muita novidade vindo por aí, como as iniciativas para instalação de novos bolsões para estacionamento das bicicletas.

Bora dar um rolê saudável e gerar uma nova cultura de locomoção.

Até a próxima!!

Estudo britânico conclui que andar de bicicleta reduz os efeitos do envelhecimento.

Leia mais:

O estudo acompanhou um grupo de 125 ciclistas amadores, com idades entre 55 e 79 anos simultaneamente com um grupo de adultos saudáveis das mais variadas idades que não praticam de maneira habitual alguma atividade física.

O curioso desse estudo foi a conclusão de que as pessoas que andam de bicicleta mantiveram a massa muscular e a força, além de não ter mudanças nos resultados de colesterol e mantiveram o nível de gordura no sangue preservados. No sexo masculino, os índices de testosterona continuou elevado.

Até aí você pode estar pensando que é normal, pois ter uma prática esportiva regularmente, a saúde sempre melhora. Sim, você está certo, só que andar de bicicleta surpreendeu os pesquisadores porque os efeitos se mostraram extensíveis ao sistema imunitário.

A explicação é a seguinte – A glândula timo, no qual tem como a principal função produzir células T,  conhecidas como os linfócitos T e considerada como uma das mais importantes do corpo humano, normalmente se atrofia por volta dos 20 anos. No caso dos ciclistas  “maduros” pesquisados , essa produção continuou a produzir tantas células T como uma pessoa mais nova.

Dados sobre o grupo de ciclistas:

  • Ciclistas do sexo masculino precisam ter a capacidade de pedalar uma distância de 100 km em menos de 6h 30m.
  • Ciclistas do sexo feminino precisavam pedalar 60 km em 5h 30m.

No caso do grupo de sedentários:

  • 75 indivíduos saudáveis com idades entre os 57 e os 80 anos.
  • 50 jovens adultos entre os 20 e os 36 anos.

Desta maneira é importante que não se tenha medo de praticar uma atividade física, independente da idade. Vale encontrar qual é a melhor que se adapte em suas condições atuais e ser feliz e viver cada vez mais. A longevidade está a favor de todos, basta entender que a idade chega para todos e que a idade mental é a que mais importa para o corpo aceitar o que é pedido.

Procure hoje mesmo um médico, um profissional de educação física e vença todos os seus limites.

Até a próxima!!

TEATRO É CULTURA E DEVE SER VALORIZADO

O fim e semana está aí e com ele algumas dúvidas do que fazer. Entre as atrações tradicionais de ir ao parque, andar de bicicleta, cinema e etc, é impossível deixar o teatro de fora.

Vale muito a pena conferir atrações que a Morente Forte oferece de oportunidades. Sempre com muita qualidade, requinte, preço e atenção ao espectador, as atrações que vão do drama a comédia, conta com um belo casting de atores e atrizes.

Leia Também:

A importância da leitura para a memória

Okavango –  Espaço Holístico e Bem-Estar

Eu já me programei. Irei assistir A Visita da Velha Senhora, com Denise Fraga e Tuca Andrada. Com certeza será demais essa experiência.

A PEÇA

O texto do suiço Friedrich Dürrenmatt apresenta um olhar irônico sobre a fragilidade dos nossos valores morais, da justiça e da esperança.

Vale Depois de uma bem sucedida turnê nacional, o espetáculo volta para São Paulo, no Teatro Sérgio Cardoso, para uma curta temporada

Vale ressaltar, que a turnê nacional foi bem sucedida e São Paulo teve o privilégio de ser novamente a praça para uma curta temporada no Teatro Sérgio Cardoso

O espetáculo conta ao todo com 13 atores em cena, com uma tônica que nos faz refletir  sobre a fragilidade de nossos valores morais e de nossa noção de justiça quando a palavra é dinheiro. Será que ele é realmente o que mais importa na vida?

Denise Fraga interpreta a milionária Claire Zachanassian que com seu bilhão põe em xeque a arruinada cidade de Güllen. Será que a população se renderá as tentações do é oferecido para salvar o local?

Pois é, esse é o enredo – esses cidadãos esperam ansiosos pela chegada de Claire que prometeu salvá-los da falência.

Daí, em pleno jantar de boas-vindas, vem a condição: A doação de bilhão à cidade se alguém matar Alfred Krank, o homem por quem ela foi apaixonada na juventude e que a abandonou grávida por um casamento de interesse.

Apesar de vivenciarmos esse tipo de situação nas relações, pensar em resolver com a morte é no mínimo absurdo. A cidade fica abismada e sem pensar, rejeita a condição.

A milionária então decide esperar os próximos passos do plano, ficando hospedada com seu séquito no hotel da cidade.

É a partir disso que o público é premiado com uma obra-prima da dramaturgia. Uma bela construção de uma rede de cenas que se misturam com direito a várias cenas de humor e ironia. Nos vemos presentes nos personagens humanos que se mostram frágeis e dependente do chamado dinheiro.

E aí? Quem será que matará Krank?  A cidade tentada e desesperada atenderá o desejo de Claire? Teremos justiça? E o que seria isso nesse caso?  Existe a ética quando o assunto é dinheiro?

Se programe para conferir essa comédia dramática e de humor cáustico que nos faz pensar se nos vendemos para poder comprar? Se os nossos ideais valem menos que o poder do dinheiro.

Isso sem fazer a reflexão do que é de fato justo? Existe justiça nos tempos atuais? Um embate entre o valor moral da justiça e o poder. Qualquer semelhança da peça com a situação do país será mera coincidência.

A direção da peça é do cineasta Luiz Villaça, que depois do sucesso de Sem Pensar, de Anya Reiss, e A Descida do Monte Morgan, de Arthur Miller, retorna mais uma vez ao teatro.

A montagem tem a sofisticação de contar com Cenários e Figurinos de Ronaldo Fraga, a batuta do maestro Dimi Kireeff na Direção Musical, o Desenho de Luz de Nadja Naira da companhia brasileira de teatro, Lucia Gayotto na Preparação Vocal e Keila Bueno nas Coreografias e Preparação Corporal e Simone Batata no Visagismo.

O espetáculo cumpriu temporada de 6 meses no Teatro do SESI, em São Paulo, e em sua turnê nacional foi apresentado no Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Curitiba, Belém, Fortaleza, Recife, Maceió, Sete Lagoas, Ipatinga, Petrópolis, Itapetininga, Ribeirão Preto e Campinas, totalizando 160 sessões e um público de mais de 80.000 pessoas.

O espetáculo recebeu o Prêmio Shell de Melhor Figurino para o criador e estilista Ronaldo Fraga  e está nominado ao Prêmio Aplauso Brasil nas categorias Melhor Atriz (Denise Fraga), Melhor Direção (Luiz Villaça), Melhor Arquitetura Cênica (Ronaldo Fraga) e Melhor Espetáculo Independente.

SERVIÇO

R. Rui Barbosa, 153 – Bela Vista, São Paulo
Sextas às 21h, sábados às 17h e 21h e domingos às 18h | Duração: 120 minutos

Ingressos:
Sexta às 21h e sábado às 17h: Plateia Central R$ 60 | Plateia Lateral R$ 50 | Mezanino R$ 40
Sábado às 21h e domingo às 18h: Plateia Central R$ 80 | Plateia Lateral R$ 60 | Mezanino R$ 40

Bora assistir? Divulgue e continue comigo, sem você, o canal não existe!!

 

 

Oitava edição do Rocky Spirit será exibida nos dias 18 e 19 de agosto

Prepare-se para assistir horas e horas de filmes de esportes e aventura no Parque Villa-Lobos, em São Paulo. Trata-se do maior festival de cinema ao ar livre da América Latina.

Leia também:

Regimento da Cavalaria da Polícia Militar de SP

A importância de pedalar em família

Ao todo serão exibidos 25 filmes nacionais e internacionais. É muita diversão, adrenalina e momento para curtir com quem gosta.

A grande missão do Rocky Spirit é o de inspirar, emocionar e estimular a reflexão das pessoas sobre a maneira que cada um enxerga o mundo.

Isso é feito através do festival de filmes ao ar livre que tem o patrocínio da Omint e apoio das marcas Shimano e Specialized e a Colorado como cerveja oficial.

esse é um final de semana para curtir e muito o parque. Atividades físicas, relaxamento, pique-nique e programação intensa durante os dias 18 e 19.

A partir das 19h, começa a sessão. O público poderá assistir os melhores documentários sobre aventura, esporte e vida ao ar livre produzidos recentemente no mundo, vindos diretamente do Telluride Mountainfilm Festival – considerado um dos mais prestigiados festivais de filmes do gênero dos Estados Unidos.

Já imaginou? Serão 27 filmes (sete nacionais e vinte internacionais) sobre diversos esportes, como mountain bike, surf, esqui e montanhismo­­­­, além de meio ambiente, vida ao ar livre e tudo o que faz parte do universo outdoor.

Para completar a experiência, haverá bate-papos com os diretores e protagonistas dos filmes nacionais, possibilitando a interação do público, que poderá fazer perguntas e debater assuntos relacionados ao filme.

Destaques da programação

Entre os destaques deste ano, estão:

  • “Três Mulheres e uma Montanha”, dirigido por Marco Campos, que mostra gerações de mulheres de uma mesma família intrinsecamente ligadas ao Parque Nacional do Itatiaia, no Rio de Janeiro;
  •  “Via Cruxis”, uma animação dirigida pelo espanhol Ignasi López;
  • “A Onda da Pedra D’Água”, sobre a primeira geração de surfistas a desbravar as hoje famosas ondas de Trindade;
  • “The Frenchy”, que apresenta um francês muito figura, de 82 anos, que segue pedalando e esquiando nas montanhas do Colorado; e
  • “Pindorama”, sobre uma família brasileira que se lançou em uma viagem de bike pela costa da Bahia.

Você pode conferir toda a programação no site www.rockyspirit.com.br

Abaixo, sinopse dos filmes confirmados:

A ONDA DA PEDRA D’ÁGUA

Brasil, 2018

Direção: Caio Antunes e Laurent Refalo

O documentário conta a história da descoberta da onda do Cepilho, em Trindade (Paraty, SP), por meio de depoimentos e materiais de acervo da primeira geração de surfistas que exploraram a região, nos anos 1970. “A Onda da Pedra D’Água” explora as características e principais lembranças desse grupo que ajudou a desenvolver o surf no Estado de São Paulo.

BRASIL RAIZ

Brasil, 2018

Direção: Otávio Lino e Marcio Sanchez

A bordo de um carro antigo, Otávio Lino e Marcio Sanchez vão em busca de personagens regionais brasileiros que fizeram do turismo comunitário uma forma de preservar suas raízes, para ouvir o que eles têm a contar sobre suas origens.

Ao longo de oito meses e 24.000 km de viagem, encontram paisagens surpreendentes e muitas aventuras, e trazem um panorama das culturas e paisagens do interior de um país de tamanho continental.

ESCAPAR

Canadá, 2018

Direção: Anjali Nayar

Há algo gloriosamente incongruente – e quase incompreensível – sobre um DJ ruandês, avesso ao risco, não-atlético, que encontra o verdadeiro significado de sua vida pedalando pelo Canadá até a costa congelada do Mar Ártico em uma tentativa de quebrar o recorde da maior viagem de bicicleta de pinhão fixo.

No decorrer dessa improvável aventura, o protagonista, Jean-Aime Bigirimana, também descobre que a verdade sobre escapar não é tão definida como, digamos, sua silhueta de elastano contra a fria paisagem de neve canadense.

GUANACO

Brasil, 2017

Direção: Pedro McCardell

O explorador Pedro McCardell registra sua expedição de São Paulo à Patagônia, em solitário, a bordo de uma motocicleta. Durante a aventura, documenta pequenas histórias de viajantes de todo o mundo – histórias essas que se entrelaçam com o resgate de um animal entre a vida e a morte.

HAYLEY: 90 SEGUNDOS NO MEDO

Suécia, 2017

Direção: Stian Smestad

“Não posso ter medo. O medo é o assassino da mente. Medo é a pequena morte que causa o bloqueio total. Enfrentarei meu medo.” Esse é o mantra de Hayley Ashburn enquanto caminha por uma highline de 70 metros de altura entre paredes rochosas no frio das Dolomitas.

HOME TRILHAS

Inglaterra, 2018

Direção: Stu Thomson

Um escocês e um suíço se encontram em uma trilha… o que parece o começo de uma piada ruim é na verdade o começo de uma aventura épica.

“Home Trails” mostra o que realmente aconteceu quando os pros do mountain bike Danny MacAskill (o escocês) e Claudio Caluori (o suíço) decidiram pedalar juntos no Cantão dos Grisões, na Suíça – região alpine com a maior concentração de trilhas emu ma área tão pequena.

Nenhum cume era muito alto, nenhuma trilha era muito íngreme, nenhuma garganta era muito profunda.

IMAGINAÇÃO: TOM WALLISCH

Canadá, 2017

Direção: Dave Mossop

Do entediante banco de trás do carro dos pais, um jovem esquiador vê os montes de neve e os telhados inclinados que passam pela janela e imagina pistas urbanas de esqui.

Seu devaneio ganha vida quando o esquiador Tom Wallisch voa sobre latas de lixo e desce escadarias e corrimãos em Nelson, na Columbia Britânica, com faíscas voando quando seus esquis encontram asfalto. “Imagination” é uma prova que, com um pouco de neve e criatividade, tudo é possível.

INTERSEÇÃO: MICAYLA GATTO

Canadá, 2017

Direção: Lacy Kemp

A mountain biker profissional e artista plástica Micayla Gatto recria em suas pinturas as vistas arrebatadoras das serras que ela percorre em sua bicicleta. Pedalar pelas trilhas e usar o pincel na tela permitem a Micayla atingir o fluxo mágico de energia, onde ela existe completa e feliz no presente.

Intersection nos leva para dentro do vibrante espaço onde artista e atleta se unem, enquanto Micayla pedala através de sua arte com um toque de cor.

TREINADOR DE VIDA

EUA, 2017

Direção: Renan Ozturk, Taylor Rees

O escalador e cineasta Renan Ozturk faz a peregrinação para a paisagem denteada e agressiva da Geleira Ruth, no Alasca, todos os anos. Desta vez, ele e o colega escalador Alex Honnold estão de olho em uma bela linha no Monte Dickey.

Mas o tempo é horrendo. Então, em vez disso, eles acabam sentados na barraca, falando da vida. O que se desenrola não é o típico filme de escalada, mas sim uma tocante análise de grandes questões da vida.

MULHERES SÃO MONTANHAS

Brasil, 2018

Direção: Renata Calmon

“Mulheres São Montanhas” é uma janela para a vida das escaladoras Mônica Filipini e Danielle Pinto na pacata cidade de São Bento do Sapucaí, no interior de São Paulo, lidando com a maternidade e as atividades domésticas e curtindo a grande paixão pelas montanhas.

Com lirismo, o filme dá visibilidade à escalada tradicional feminina brasileira (um esporte ainda tradicionalmente masculino no país) e investiga as motivações dessas duas mulheres a se arriscarem nas rochas.

CAMPO DE JOGOS NATURAL

França, 2017

Direção: Benjamin Leclair

Benjamin Leclair aproveita ao máximo uma situação ruim, percorrendo as ruas inundadas de Paris num wakeboard. A filmagem aérea deslumbrante dá uma aparência muito melhor do que o provável cheiro.

NEON

EUA, 2018

Direção: Brett Novak

O trabalho do diretor norte-americano Brett Novak já esteve no Rocky Spirit mais de uma vez. Brett volta sempre porque seus filmes conseguem mostrar sua modalidade favorita, o skate, de uma forma única e surpreendente.

Em “Neon”, ele cria uma espécie de Copa do Mundo intergerações do freestyle colocando três dos maiores feras do esporte na atualidade – o canadense Andy Anderson, 22 anos, o japonês Isamu Yamamoto, de 15 anos e o espanhol Kilian Martin, 31 anos – para dançar.

PINDORAMA

Brasil, 2018

Direção: Fernando Biagioni

De volta às origens, Pindorama é uma expedição à terra sem males. Foram os encontros nessas terras que viriam a modelar uma nação. Mais de 500 anos depois, de bicicleta, a expedição de Fernando Biagioni e sua família percorre o trecho do litoral do Brasil hoje conhecido como Costa do Descobrimento.

Se, para muitos, viajar pela Bahia é visitar o imaginário de desbravamento do mundo novo, para eles essa foi uma viagem ao que restou de Pindorama.

ELEMENTOS ROGUE

EUA, 2017

Direção: Todd Jones, Steve Jones

Direito de passagem para qualquer esquiador de Jackson Hole, o Couloir de Corbet é conquistado aqui não em duas tábuas, mas em duas rodas.

RJ RIPPER

Nepal, 2018

Direção: Joey Schusler, Aidan Haley

Rajesh Magar sempre foi obcecado por bikes, desde pequeno, em Kathmandu, Nepal. Sendo filho de pedreiro e empregada doméstica, no entanto, uma bicicleta não era artigo fácil de conseguir. Incansável, ele construiu uma – um Frankenstein desajeitado, mas era uma mountain bike.

Ele começou a competir, e seu foco e talento natural foram notados, e ele acabou trabalhando como guia de mountain bike e trilhando o caminho para provas profissionais.

Hoje, o campeão nepalês é a prova viva de que vale a pena lutar pela sua paixão, não importa o quão impossível pareça.

ONDAS SECRETAS

Inglaterra, 2017

Direção: Tom Cockram

O diretor Tom Cockram viajou à Islândia para um filme sobre o local Ingo Olsen, um surfista apaixonado há mais de 20 anos. Durante uma semana, eles viajaram pela ilha procurando boas ondas ao longo da costa selvagem e compartilhando histórias e a paixão pelo mar.

Graças à posição única da ilha e às 20 horas de luz do sol, os dois descobriram novos picos e surfaram noite adentro. O potencial desta ilha exposta e isolada para o esporte é incrível e ainda inexplorado – mas Ingo guarda seus picos secretos com zelo.

PERPLEXO

EUA, 2017

Direção: Cedar Wright, Taylor Keating

“Não quero ser boa para uma garota, não quero ser boa para alguém que só tem uma das mãos, eu quero ser boa, ponto final.” Esta é Maureen Beck, escaladora. Nascida sem o antebraço esquerdo, Maureen escala boulders negativos, voa em 5.12s e ganha competições.

Mas ela não está aí para ser exemplo, ignorando o clichê de atletas com deficiência. “Não escalamos para sermos especiais, não escalamos para ganhar prêmios bobos. Escalamos porque amamos escalar, como todo mundo.” Alimentada por esse amor, ela tem uma meta ambiciosa.

SURF A LINHA

França, 2017

Direção: Jérémy Frey

Os Franceses Voadores estão de volta, e desta vez surfando uma highline de mais de 600 metros nas Montanhas Vercors, na França – descendo a 80 quilômetros por hora e rindo histericamente durante todo o percurso.

O FRANCÊS

EUA, 2018

Direção: Michelle Smith

Jaques Houot, de 82 anos, pode ter encontrado a fonte da juventude. Francês vivendo em Carbondale, Colorado, atleta de esqui e mountain bike downhill, ciclista de estrada e romântico incorrigível, ele é a personalização da alegria de viver.

Jaques passou perto de morrer umas vinte vezes, incluindo avalanches, câncer, acidentes de carro, ataque cardíaco e até tentativa de homicídio.

Como sobrevivente, explica, ele tenta aproveitar cada dia que tem, rasgando as montanhas com seu bordão “No problem!” “Quando você ri, acrescenta uma hora extra à sua vida. Eu vou morrer muito velho, porque eu amo rir”, diz.

O ESPAÇO DENTRO

EUA, 2017

Direção: Frank Pickell

Passeando pelas piscinas de maré de uma praia tropical deserta, um menininho encontra um misterioso tesouro nas pedras e é rapidamente transportado para um mundo diferente, coberto de neve e lar de esquiadores que cravam linhas na neve profunda.

O PACOTE DO LOBO

EUA, 2018

Direção: Nick Waggoner, Zac Ramras

No alto das montanhas de San Juan, sobre Silverton, Colorado, um grupo de corredores trota pelos campos, caminha sobre picos coloridos, embrenha-se pelas florestas e explora a paisagem acidentada de seu quintal.

É a família Braford-Lefebvre – mãe, pai e três filhos –, que usaram a corrida como mecanismo de cura e uma ferramenta para ajudá-los a viver juntos.

The Wolf Pack retrata a vida de uma família que vive da maneira certa: ao ar livre, pelas montanhas e na natureza.

TRÊS MULHERES E UMA MONTANHA

Brasil, 2018

Direção: Marco Campos

Um relato sobre três vidas – três gerações de mulheres de uma mesma família – intrinsecamente ligadas ao Parque Nacional do Itatiaia, no Rio de Janeiro. Cada uma a sua maneira, elas se conectam às montanhas desse parque para buscar sua essência.

VIA CRUXIS

Espanha, 2018

Direção: Ignasi López

Marcel e Andrezj são uma dupla lendária de escaladores, primeiros a conquistar alguns dos mais altos e difíceis picos. Apesar da diferença de temperamento, são um grande time. Marcel assumiu a liderança e a é o mais popular, enquanto Andrezj sempre ficou em Segundo plano.

Agora os dois enfrentam seu maior desafio: alcançar o cume virgem da montanha mais alta. Para realizar isso, eles terão que superar obstáculos terríveis, juntos.

POR QUE NÃO AGORA: VIVIAN STANCIL

EUA, 2017

Direção: Riley Hooper

Cega e com medo da água, Vivian Stancil aprendeu a nadar aos 48 anos. “Ouvi dizer que cegos não podem nadar”, diz Vivian, e continua: “Ah, podem sim!” Duzentas e vinte e uma medalhas depois, com metade do seu peso inicial, Vivian continua nadando.

Serviço – ROCKY SPIRIT
Data: 18 e 19 de agosto

Endereço: Parque Villa-Lobos – Ilha Musical

Telefone: 3039-8200 (Rocky Mountain) / 2683-6302 (Parque)

Horário de Funcionamento: 10h às 22h

Capacidade: 5.000 pessoas por dia

Estacionamento: R$ 20,00
Facebook: /rockyspiritfest

Instagram: @rockyspiritfest
Acessibilidade / Pet Friendly

Boa diversão e até a próxima!

Confira algumas dicas para incentivar uma criança a aprender andar de bicicleta

Leia também:

O Brasil joga e você viaja com desconto

Banco oferece desconto para aluguel de bicicleta na Copa

A prática esportiva é fundamental para alcançarmos à longevidade. Seja uma caminhada, uma corrida, natação, dança, o que importa é encontrar algo que te mantenha feliz, incentivado e em família.

Desta maneira, poder ensinar os mais novos , desde cedo a ter essa cultura esportiva é fundamental e pode ser mais fácil do que se imagina.

Uma das coisas gostosas da vida é saber andar de bicicleta. Poder se conectar com outras pessoas, curtir em família e cuidar da saúde se divertindo é demais, não é mesmo? E será que você que já sabe andar de bicicleta, saberia ensinar seu filho ou neto, caso já seja avó ou avô?

Então, vamos lá. Essa experiência pode ser bem interessante para você , principalmente se levar à risca o ditado ” que quem aprende a andar de bicicleta, nunca esquece”.  Algumas dicas podem ajudar a desenvolver essa técnica com mais precisão e menos pressão. Confira:

Qual a melhor bicicleta

Esse primeiro passo é de extrema importância. Saber escolher a “magrela” para o iniciante. E olha que considero nessa etapa, as crianças de até 5 anos. Compre as chamadas bicicletas de aprendizado. Elas não possuem pedais e nem as rodinhas extras, ou seja, a criança dirige com os pés apoiados no chão e após conseguir encontrar o equilíbrio que lhe dê segurança, passa-se então para as bicicletas de rodinhas.

Toda calma é pouca

A paciência é a um ponto importante no aprendizado. Cada criança tem o seu tempo e deve ser respeitado. A espera para andar pode chegar até um a dois anos. O que vale é saber esperar e comemorar junto.

Equipamentos

A roupa e os acessórios também devem ser levados em consideração. É recomendado andar de tênis, roupas leves, capacete, cotoveleiras e joelheiras. Sim, no começo ou até na fase adulta, o aprendiz irá cair e se estiver protegido, poderá levantar e voltar a andar.

 

Locais apropriados

É preferível optar por trajetos planos. Subidas e descidas podem dificultar as crianças a encontrar o equilíbrio sobre as duas rodas. Também recomenda-se priorizar espaços sem obstáculos. Parques são alternativas certeiras e a dica é deixar a criança andar em espaços abertos e perceber o próprio corpo. Os país podem segurar na parte de trás do banco para guiar a bicicleta, mas com a criança livre para andar.

Incentivo

Assim que você que é papai, mamãe, avó, avô, tio ou tia, ter a certeza e a confiança de que seu “aluno” está no momento certo de pedalar sozinho, essa é a hora de incentivar a fazê-lo. Muitos ensinam a criança soltando a mão da parte de trás sem avisar. Sinceramente não faça isso sem avisar a criança. Ela precisa saber que naquela hora é ele com a bicicleta e se sofrer uma queda porque sentiu que houve uma falta de cumplicidade, esse trauma pode custar caro.

Conexão

Aprendeu a andar, ótimo? Ainda não está 100%, tudo bem. O que vale é saber a melhor hora de sair por aí em família, amigos, novas pessoas da cidade, parques, entre outros locais e se divertir. Uma tarde pedalando em família é bem legal para fortalecer os laços.

Veja na sua cidade, alguns locais para andar de bicicleta com as crianças. Um lugar monitorado, seguro e que o faça entender a relação família, esporte e saúde caminhando juntos.

Até a próxima!!

A vida está cada vez mais corrida e é preciso se cuidar para não sofrer com o cansaço

Leia também:

Banco oferece desconto para aluguel de bicicleta na Copa

A correria do dia a dia nos faz pensar se estamos, de fato, colaborando com a nossa saúde física e mental. Ter um planejamento diário é importante para evitar excessos e desgastes. É sabido também que isso não significa que no fim do dia se chegue forte.

É claro que se sentir esgotado é normal e engana-se que isso serve apenas para a classe adulta. O cansaço que mais incomoda não é o físico e sim o mental, afinal viver com preocupações, cobranças, rotina e com a falta de um tempo para poder relaxar, pode ser fatal.

Muitas pessoas lidam bem com o desgaste. A questão é que nem sempre essas sabem que chegaram em seus limites quando acham que nada dá certo, que erram demais, coisas que sempre acertaram. Isso é o que causa um desânimo, desinteresse e falta de energia para coisas que poderiam ser feitas.

A partir daí o indivíduo entra em um estado de tristeza, depressão, ansiedade e busca uma ajuda médica, se entrega em remédios, muitas vezes por conta própria e caminha a passos largos para uma vida sem sentido.

Avalie esses pontos abaixo e veja se algo faz parte do seu dia a dia.

Dor de cabeça – Sentir dores na cabeça é comum, o que não pode é ser algo frequente. Análise se vem com náuseas, pulsações, pressão e dores no corpo.  Se tiver algum desses sintomas, vale tentar algo para relaxar. Atividade física com frequência, Yoga ou meditação podem colaborar para a melhora.

Sono – Ficar por muito tempo cansado trará dificuldade para dormir e pior, mesmo que consiga dormir por longas horas, sempre terá a sensação que ainda precisa descansar mais. Isso ocorre porque o cérebro entende que não se energizou o suficiente para voltar a funcionar na correria do dia a dia que a pessoa exige.

Concentração – Verifique se anda com a cabeça longe de tudo. Se estiver muito distraído ou sem conseguir se concentrar para tarefas do trabalho ou de sua rotina, é bom começar a respirar e inspirar com mais atenção.

Estresse –  Mesmo que em alguns casos seja importante desabafar, “estourar” e não guardar mágoas, viver com tensões mentais ou físicas não vale a pena para ninguém.  Sem perceber você se cobrará mais e qualquer coisa que ocorra irá te tirar do sério, mesmo aquelas que nunca se importou.

Cuide de sua vida. permita-se viver mais e melhor. Alcance a longevidade com inteligência. Faça exercícios físicos, mesmo que pouco no início. Alimente-se adequadamente, sem exageros e comidas sem nutrientes. Faça coisas que também te dê prazer. A vida é um sopro e você é a dona dela. Aproveite e seja feliz.

Até a próxima!!

Depois de quatro tentativas sem sucesso, na quinta, alpinista chinês vence o Everest

Leia também:

Corrida de conscientização do tratamento de Glaucoma

SP receberá a partir de julho 20 mil bicicletas para compartilhamento

E esta é mais uma prova de que o limite, muita das vezes está em nossa cabeça. O ser humano é capaz de vencer qualquer desafio e adversidade.

Prova disso é a história do alpinista chinês Xia Boyu –  Mesmo amputado das duas pernas, hoje ele entrou para história ao completar o seu antigo sonho.

Acredite se quiser, ele finalmente alcançou o cume do Everest. Sim, anteriormente, Boyu foi vencido em quatro oportunidades.

A persistência valeu a pena. O sonho realizado aos 69 anos não foi fácil. Imagine você subir os 8.848 metros de altitude sem as duas pernas. A proeza foi confirmada pela agência organizadora da expedição Imagine Trek and Expedition, através de Dawa Futi Sherpa.

Boyu e mais sete membros entrarão para história. Para o chinês, a emoção é imensurável, afinal para quem não sabe, o Nepal havia proibido no ano passado, a subida de pessoas duplamente amputadas e com outros tipos de deficiência como a cegueira.

Mais quis o destino que a mesma acabou suspensa pela Justiça, devido ter um caráter discriminatório.

Esse fantástico chinês esteve presente na equipe chinesa no ano de 1975. O grupo enfrentou uma tempestade no topo. Sem a presença de oxigênio e exposto a temperaturas polares, Boyu ficou congelado de maneira severa e acabou perdendo os seus dois pés.

Pouco mais de 20 anos depois, exatamente em 1996, ele teve as suas duas pernas amputadas, logo abaixo do joelho, após os médicos descobriram um linfoma, um tipo de câncer no sangue.

Engana-se quem pensa que isso o frustrou e o fez abandonar o sonho. A persistência se fez presente, e em 2014, mais uma tentativa e um desastre vivenciado. A temporada não terminou como planejado e uma avalanche tirou a vida de 16 sherpas.

2015 mais uma tentativa e mais um caso da natureza o venceu – Dessa vez um forte terremoto atingiu o Nepal e no Everest 22 pessoas morreram e o campo base enfrentou uma avalanche.

Já na então última tentativa, em 2016, o mau tempo o fez retornar quando estava perto do objetivo – Faltavam apenas 200 metros para alcançar o cume.

O curioso é que um outro alpinista amputado das duas pernas conseguiu esse feito.  Trata-se do neozelandês Mark Inglis, no ano de 2006.

Parabéns ao grande chinês Xia. Provou que os limites estão aí para serem vencidos e que não há desafio que não possa ser vencido.

Acredite você também no destino. Vença aquilo que deseja e não crie empecilhos. Você é capaz de vencer tudo aquilo que desejar.

Até a próxima!

A entrada na fase dos “enta” é algo ainda assustador na sociedade

Leia também:

Eleitor tem até quarta para alterar o título

Descubra como adquirir remédios gratuitos

O momento da vida para quem chegou na considerada meia idade deve ser valorizada. E diga-se de passagem é uma besteira achar que está na metade de sua vida, uma vez que a cada ano, estudos e alguns comportamentos colaboram para que um individuo chegue a idade centenária.

Então relaxe, se você já tem mais do que 40, 50, 60 anos, pense positivo e se atente mais para as mudanças no seu corpo e mente e busque cada vez mais uma disciplina mais saudável. Liberte ou mantenha sempre a “criança” que existe dentro de você.

A vida depois dos 40 pode ser mais interessante do que se imagina – Nunca é tarde para viver experiências que “acreditamos” deveriam ter sido vivenciadas até a entrada na fase dos “entas”. Saber envelhecer é essencial para vivermos na plenitude e aproveitarmos intensamente a longevidade.

Aqui, deixo algumas dicas de como se sentir bem a cada dia, ano que passar na sua vida:

Hábitos: É sabido que tudo em excesso faz mal e de acordo com o passar dos anos, deve-se atentar mais para os abusos de substâncias como álcool, cafeína, tabacos, energéticos e alimentos como o açúcar. Aliado a isso, está a boa alimentação – Deixar de consumir gorduras para evitar a obesidade, que nos causa problemas cardíacos, uma das maiores causas de morte no mundo.

Evite o consumo de produtos químicos presentes nos alimentos, principalmente os ultra processados e as carnes. Muitos deles podem ser cancerígenos.

Atividade Física: Você já deve estar cansado de ouvir que uma atividade física é fundamental para a sua longevidade. Em toda fase é válido fazer nem que seja uma caminhada, andar de bicicleta ou fortalecimento em academias. Trinta minutos, três vezes por semana é o suficiente para evitar doenças cardiovasculares. 

Atividade Mental: Sim, trabalhar o cérebro é fundamental para evitar doenças como Alzheimer . Busque um novo curso, seja uma pós, idiomas, montar quebra-cabeças, memorizar músicas, jogos de tabuleiro, enfim, de forma que se sinta ativo e não focado apenas em trabalho e preocupações diárias.

Relacionamento: Mantenha ativa a sua rede de amigos. Trocar experiências, sair para bater um papo, tomar uma cervejinha ajuda a se manter sociável e relaxado. Ajudará também no combate ao estresse, esse grande mal do século. Nesse caso específico, se permitir 10′ do dia para respirar e pensar em coisas boas te energizará.

Exames regulares: Faça uma programação para saber como anda a sua saúde, uma vez que após os 40, nosso organismo fica mais debilitado. Faça exames regulares em diversas especialidades, mesmo sem a sua saúde alertar para tal problema – Agende um clínico geral, cardiologista, ginecologista, proctologista, enfim, para evitar surpresas desagradáveis.

Espero que tenha gostado dessas dicas para envelhecer bem e vibrar por estar com 40, 50, 60, 70 anos. Venha viver experiências no Curtyndomais, sem você o canal não existe.

Até a próxima!!

O orçamento da casa pode ficar mais equilibrada sem a compra de remédios

Leia também:

Vacinação contra a febre amarela em SP

Bicicleta é um excelente remédio para o rejuvenescimento

Muitas pessoas necessitam de compras contínuas de medicamentos durante o mês. Isso, muita das vezes, causa uma despesa mensal inesperada.

Por isso, a minha dica é para você que depende de “certos” remédios e não tem ideia que os mesmos podem ser adquiridos de graça no SUS (Sistema Único de Saúde).

Muitos medicamentos são distribuídos em farmácias nas UBS (Unidades Básicas de Saúde).  Entre os tipos encontrados, estão antibióticos, antidepressivos, ansiolíticos, anti-hipertensivos, antifúngicos, anti-inflamatórios, insulina, e muitos outros.

Diferente do que você possa pensar, a burocracia é mínima para adquirir os medicamentos necessários – Basta comparecer em alguma UBS com a receita médica e a identidade. Caso a pessoa que necessite da medicação não puder comparecer, um terceiro poderá retirar, desde que apresente a identidade e o pedido do médico.

Para saber quais são os remédios disponíveis, clique aqui  e veja a partir da página 17. A relação faz parte do site do Ministério da Saúde (portalms.saude.gov.br).

Remédios com desconto

Caso a medicação que você precise de outro medicamento fora da listagem, o SUS oferece de graça, através do programa Farmácia Popular, fármacos contra asma, diabetes e hipertensão (programa Saúde Não Tem Preço) e concede descontos de até 90% em medicamentos para rinite, colesterol, Parkinson, glaucoma, osteoporose, além de fraldas geriátricas e anticoncepcionais.

Para ter acesso aos descontos e gratuidades, o consumidor precisa comparecer em alguma farmácia credenciada ou na rede própria do governo, portando a receita médica de um dos médicos do SUS ou da rede particular, além de um documento de identificação.

Caso o consumidor seja incapaz de comparecer a farmácia ou seja idoso, será necessário fazer uma procuração (com firma reconhecida) para que outra pessoa retire o medicamento. Além da receita médica, será necessário esse individuo apresentar a sua identidade e a do paciente beneficiário.

Doenças crônicas

Doenças crônicas como artrite reumatoide e doenças de Alzheimer, Chron e Parkinson também tem remédios disponíveis de graça na rede de farmácia do SUS, neste caso, nas chamadas “Farmácias de Alto custo”.

Outra doença que também está inclusa no serviço prestado pelo SUS é o câncer.

Nesta categoria, o paciente deve ser encaminhado, pelo serviço de saúde que realizou o diagnóstico (seja UBS, ambulatório de especialidades ou hospital), para um dos Centros de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon) ou uma Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon).

Apenas esses serviços tem autonomia para agendar com prioridade, pela Central de Regulação, para a Rede de Oncologia.

Contraceptivos

Para as mulheres, o SUS também oferece de graça, oito métodos contraceptivos (sendo um deles também para homens). Essa é a relação disponível:

–        Pílula combinada
–        Pílula do dia seguinte
–        Dispositivo intrauterino (DIU)
–        Injetável mensal e trimestral
–        Minipílula
–        Diafragma
–        Preservativos masculino e feminino

Até a próxima!!