Tag

trabalho

Browsing

Uma doença que acomete aproximadamente 30% dos mais de 100 milhões de trabalhadores brasileiros

Você já ouviu falar da síndrome de burnout?

Leia também

A pílula da felicidade é real

Depressão pode ser combatida com alimentação

Bem, se você trabalha em excesso, valoriza mais o seu tempo para as tarefas, atenção – essa síndrome é um distúrbio psíquico caracterizado pelo estado de tensão emocional e estresse provocados por condições de trabalho desgastantes.

A doença foi descrita no ano de 1974 por Freudenberger, um médico americano. Esse distúrbio psíquico acontece pelo desgaste profissional e está registrado no Grupo V da CID-10 (Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde).

A principal característica é o estado de tensão emocional e estresse crônicos provocado por condições de trabalho físicas, emocionais e psicológicas desgastantes. As pessoas mais atingidas são as que são exigidas em envolvimento interpessoal direto e intenso.

De acordo com os estudos, os profissionais das áreas de educação, saúde, assistência social, bombeiros, policiais, recursos humanos, agentes penitenciários e mulheres que enfrentam dupla jornada correm risco maior de desenvolver o transtorno.

SINTOMAS

O sintoma típico da síndrome de burnout é a sensação de esgotamento físico e emocional, o que resulta na falta ao trabalho, atitudes negativas, mudanças radicais no humor, isolamento, agressividade, dificuldade para se concentrar, irritabilidade, depressão, ansiedade, lapsos de memória e baixa autoestima.

Além disso, pode estar associada à síndrome, dor de cabeça, sudorese, palpitação, pressão alta, enxaqueca, cansaço, dores musculares, distúrbios gastrintestinais, insônia e crises de asma

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico leva em conta o levantamento da história do paciente e seu envolvimento e realização pessoal no trabalho.

Respostas psicométricas a questionário baseado na Escala Likert também ajudam a estabelecer o diagnóstico.

TRATAMENTO

O tratamento da síndrome de burnout inclui o uso de antidepressivos e psicoterapia. Atividade física regular e exercícios de relaxamento também ajudam a controlar os sintomas.

RECOMENDAÇÕES

·         Avalie quanto as condições de trabalho estão interferindo em sua qualidade de vida e prejudicando sua saúde física e mental. Permita-se mudar a sua rotina para realizar melhor as atividades diárias e objetivos profissionais.

·         Pratique exercícios físicos na melhor hora do dia para você. Não dê desculpas pela falta de tempo. Viva a sua vida pessoal com intensidade. Lazer é fundamental. Acredite, mudar seu estilo de vida colabora para o tratamento da síndrome de burnout;

·         Consumir álcool em excesso é prejudicial. Isso sem falar de outras drogas para afastar as crises de ansiedade e depressão. Evite então os remédios.

·         Consulte um médico para o melhor tratamento

Até a próxima

Com a chegada do fim de ano, nada melhor que ter uma grana extra

Leia também:

Conheça algumas dicas de guardar o seu dinheiro

Saiba como economizar dinheiro

Os tempos atuais são desafiadores e arrumar emprego e conseguir um freela é algo possível, desde que se procure sem parar.  Você já pensou em aprender a pães artesanais? Essa dica pode te ajudar a encontrar uma saída interessante e até a contar com o apoio de algum familiar par ajudar nas contas da casa.

O curso acontece na Padaria Artesanal, projeto do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo (Fussesp). E o melhor, o curso é gratuito . Então vamos aprender a fazer pães?

Esse curso tem como grande objetivo o de capacitar indivíduos para gerar emprego e renda rapidamente por meio da venda de pães.A duração é de apenas um dia e o interessado aprende a fazer 10 tipos de pães doces e salgados – Estão na lista o pão de batata,  cenoura, rosca estrela (de coco), integral, o de ervas, e muito mais.

O melhor de tudo é que as receitas aprendidas poderão ser preparadas em casa, ou seja, não há a necessidade de equipamentos industriais.  Você também aprende a ter noções de ética, higiene e cidadania.

DATAS

O curso ocorre sempre às terças, quartas e quintas-feiras, das 8h às 16h na Vila Olímpica Mário Covas, na Rodovia Raposo Tavares, km 19,5, no Butantã, na zona oeste da capital paulista.

São disponibilizadas 15 vagas por dia. Os alunos recebem uniforme, material didático e lanche.

COMO PARTICIPAR

Para fazer parte é  necessário ter mais de 16 anos e não precisa de experiência prévia em gastronomia e nem prática na cozinha e comprovante de escolaridade.

Faça parte. Aventure-se nessa nova experiência e ainda ganhe dinheiro.

Vale ressaltar que o Fussesp oferece também workshops gratuitos que ensinam a produção de panetones, pães de mel, cookies, tortas salgadas e outros produtos ligados à panificação.

Quer saber mais? Então ligue para o telefone (11) 2588-5705. Esse é o mesmo número para se inscrever.

Até a próxima!!