Tag

longevidade

Browsing

A vida pode ser vivida com alegria e de uma forma mais leve.

A arte de ser um palhaço vai além da diversão

Leia também:

Adriana Rabello é Flamenco

Conheça a história do plantador de árvores

Hoje você confere mais um “De carona com o Curty”. A entrevistada é a fantástica Marina Campos ou melhor, a Nina Campos. Ela é publicitária de formação e dedicou um bom período de sua vida na área de planejamento estratégico nas agências de propaganda.

Um dia, Nina que sempre curtiu e vivenciou o mundo das artes cênicas, se permitiu entender mais o que era ser um palhaço e se encantou. Resolveu então mergulhar no desafio e hoje é uma das palhaças mais brilhantes que existe.

Nina possui um canal bem legal no Youtube de nome “Relações Simplificadas”, que acredito irá te inspirar.

A história dela te fará entender que o palhaço vai além de um personagem que está nas festas infantis, circos e nos filmes de terror.

Espero que curta a entrevista e possa também se inscrever no canal do Curtyndomais no Youtube e ficar por dentro das novidades.

Depois me conte!! Boa entrevista!!

 

Demência é coisa séria e deve triplicar nos próximos 30 anos 

A Organização Mundial de Saúde (OMS) lançou novas diretrizes no chamado Plano de Ação Global da OMS (link https://www.who.int/mental_health/neurology/dementia/guidelines_risk_reduction/en/ )em resposta de saúde pública à demência 2017-2025.

Leia também:

Mitos e verdades sobre os medicamentos manipulados

Alimentos orgânicos é pensar na longevidade

Trata-se de um plano que busca, através de uma abordagem ampla, colaborar na prevenção do aparecimento das demências, incluindo desde o fortalecimento dos sistemas de informação até direcionamentos para um diagnóstico correto, tratamento e atendimento; o apoio a cuidadores de indivíduos com demência e novas pesquisas e inovação no tema.

Este plano demonstra um número assustador – De acordo com o diretor-geral da OMS – Tedros Adhanom Ghebreyesus, as demências devem aumentar significativamente em número até 2050. “o número de pessoas com demência deve triplicar, e precisamos fazer tudo o que pudermos para reduzir nosso risco de demência”.

As diretrizes informam a importância de algumas ações para que políticas públicas, instituições e profissionais da saúde em geral, prevenir, tratar, reabilitar, diagnosticar e propiciar melhor qualidade de vida as pessoas com déficit cognitivo ou algum tipo de demência. 

Dentre as atividades pela prevenção estão, à atividade física, principalmente as aeróbicas. Se a pessoa é fumante, tirar de vez o tabagismo de sua vida, uma vez que colabora e muito na redução do risco de declínio cognitivo e demência.

Além da atividade física, a retirada do tabagismo é destacada como sendo de importância para reduzir o risco de declínio cognitivo e demência, além de proporcionar outros benefícios para a saúde.

Em relação a alimentação, uma dieta sugerida e recomendada é a mediterrânea. Nesse caso, a OMS destaca que suplementação multivitamínica complexa, o uso de Vitaminas B e E e/ou ácidos graxos poliinsaturados não devem ser recomendadas para reduzir o risco de declínio cognitivo e / ou demência, já que não há evidências científicas de sua utilidade.

Gosta de beber socialmente? Ok, só que também é importante pensar em sua redução e até mesmo interrupção do consumo de bebidas extremamente alcóolicas.

Outros destaques importantes é a participação social e o apoio social para ter uma boa saúde e bem-estar ao longo da vida.

Já a perda de peso também deve ser estimulada, inclusive por haver evidências que o desempenho cognitivo melhora. Tratar da hipertensão arterial e reduzir os níveis de glicose sanguínea e colesterol também são sugestões importantes.

Nos dias atuais é comum nos depararmos com a depressão. O seu tratamento deve ser observado, e é importante entender que o uso de medicamentos para o problema não significa que o risco de declínio cognitivo e / ou demência será reduzido.

As diretrizes destacam ainda a importância de implementar políticas públicas voltadas para o apoio a cuidadores. Aqui novamente a OMS destaca a presença de programas de treinamento on-line que forneçam aos cuidadores de pessoas com demência recomendações sobre o gerenciamento geral dos cuidados, como lidar com mudanças de comportamento e como cuidar de sua própria saúde.

Vamos cuidar da saúde e de quem precisa.

Até a próxima!!

A importância do abraço vai muito além de um afago

A troca de energia e a sensação de proteção é muito benéfica aos filhos

Leia também:

O orgasmo é um grande aliado para a saúde

Conheça alguns exercícios para a saúde do cérebro

Você curte dar ou receber aquele abraço? Parece besteira, só que estudos realizados por cientistas do Instituto Weizmann de Ciência, esse ato tem muito poder, principalmente quando se trata de abraçar os filhos.

Sim, acredite, quanto mais o seu ou seus filhos forem abraçados pelos pais, mais o cérebro deles se desenvolverão. Além disso, o hormônio ocitocina, considerado o ‘hormônio do amor’ será liberado.

Para quem não sabe, a ocitocina começou a ser estudada em 1906 e os seus benefícios no corpo humano e no nosso sistema emocional ainda são surpreendentes. Esse hormônio atua como facilitador do vínculo entre as pessoas e colabora para o desenvolvimento de parte da estrutura do cérebro no processo de transmissão de células cerebrais para a corrente sanguínea.

Desta maneira, quando se abraça alguém, o hipotálamo produz o neurotransmissor, que é secretado pela glândula pituitária, o hormônio então estimula os centros de prazer. Ela é a base neurológica para a ligação social, especialmente com as pessoas mais próximas a você.

Por isso, se ainda não faz, comece o quanto antes a abraçar os seus filhos. Essa relação pode promover uma série de benefícios que vão além da sensação de bem-estar físico. Do ponto de vista psíquico, para crianças e jovens, ser abraçado pela mãe e pelo pai representa segurança, dedicação e acolhida. Para os pais, envolver os filhos em seus braços dá a sensação de pertencimento, continuidade da vida, amor.

E nunca é demais lembrar que o abraço é algo que se dá gratuitamente. Mais abraços, amor e boas relações para você.

 Até a próxima!!

Alimentos orgânicos: Vale muito a pena consumir

Consumir 100% dos nutrientes sem componentes é um caminho para longevidade

Leia também:

Dieta Cetogênica – Conheça os riscos

O orgasmo é um grande aliado para a saúde

Hoje em dia é cada vez mais comum nos alimentarmos de maneira errada. Pela correria, alimentos industrializados e com excesso de sódio se faz presente.

Só que existe uma saída – os alimentos orgânicos. Engana-se quem pensa que eles são produzidos como os da agricultura convencional, que usam alta dosagem de adubos químicos, inseticidas, herbicidas e fungicidas, por exemplo.

A busca pela longevidade saudável requer uma ação do indivíduo. É possível ter uma qualidade de vida nos pilares físico, mental, emocional e espiritual.  O Brasil está atento a isso.

No caso da alimentação, de acordo com a avaliação do Conselho Brasileiro da Produção Orgânica e Sustentável (Organis), cerca de 15% da população já consome produtos orgânicos.

Os orgânicos também têm como algo positivo o de não agredir o meio ambiente e muito menos comprometer o valor nutricional dos alimentos, o que colabora para deixar a saúde mais fortalecida.

1) 100% do alimento

Os alimentos orgânicos oferecem a consumidor 100% dos nutrientes presentes, inclusive nas cascas das frutas e vegetais, ou seja, não vai pesticidas.

2) Meio ambiente agradece

A agricultura orgânica protege a qualidade da água, uma vez que diferente dos agrotóxicos utilizados na produção convencional não atravessam o solo e agridem os lençóis freáticos.

Fora isso, graças as técnicas orgânicas em usar compostagem e rotação das culturas, o solo se mantém fértil, evita erosão e garante sua produtividade ao longo dos anos. Os orgânicos ainda equilibram a natureza – restaura e protege a vida silvestre e cria ecossistemas mais saudáveis.

3) Saúde é o que interessa

O fato de não consumir substâncias tóxicas presentes na agricultura tradicional como resíduos, o indivíduo tem menos chances de ter reações alérgicas, problemas respiratórios, neurológicos e hormonais. Isso sem falar que os orgânicos são mais nutritivos por serem cultivados em solos balanceados.

Vale a pena consultar nos locais de compra, os produtos orgânicos oferecidos.

Até a próxima!!

Apesar de ajudar a emagrecer, dieta causa efeitos colaterais

Como anda a sua alimentação? Você se preocupa com o seu bem-estar ou topa qualquer desafio para emagrecer ou ganhar músculos, por exemplo?

Leia também:

O orgasmo é um grande aliado para a saúde

Conheça alguns exercícios para a saúde do cérebro

A dieta Cetogênica é responsável por reduzir no indivíduo o consumo de carboidratos, o que colabora para que o mesmo emagreça. O fato é que nem todos sabem que esse tipo de decisão também pode causar mal-estar.

Hoje essa dieta está na moda, nos assuntos entre as pessoas que buscam um equilíbrio em todos os sentidos, só que ela existe desde a década de 20, quando era usada para tratar a epilepsia.

É bem verdade que durante esse período muita coisa mudou nos estudos sobre essa dieta – Para se ter uma ideia, hoje ela também é considerada como um tratamento para qualquer tipo de situação, como por exemplo, infertilidade e diabetes tipo 2.

O conceito da dieta cetogênica é basicamente voltada para a redução da ingestão de carboidratos para uma quantidade inferior a 50 gramas por dia e para o aumento do consumo de gordura e proteína.

A grosso modo, seria aproximadamente a ingestão de 70% a 80% das calorias provenientes de gordura, de 20% de proteína e somete 5% de carboidratos.

VALE INVESTIR NESSA DIETA

Se é assim, então porque investir e realizar essa dieta? Tudo se baseia na perda de peso. Deixar de consumir carboidrato realmente colabora para o emagrecimento. A questão é como seguir em frente sem essa importante e necessária fonte de energia?

De acordo com uma matéria publicada no Journal of Clinical Neurology , no ano de 2015 foi concluído que apenas 45% dos participantes seguiram a dieta conforme prescrito. Um dos motivos dessa porcentagem foram os efeitos colaterais, isolamento social e fissura causados nos participantes.

Alguns nutricionistas entendem que a dieta cetogênica não é sustentável, uma vez que tira a vontade e o prazer de comer algo que fará o indivíduo feliz.

Entendo que o melhor a se fazer é procurar um profissional, passar a sua necessidade e assim encontrar um equilíbrio para manter a sua mente e corpo sem agressão.

Efeitos colaterais

É importante entender que mudanças radicais na dieta é perigoso e faz com que o corpo sinta.

No caso da dieta cetogênica é comum conviver com alguns efeitos colaterais nos primeiros dias, como dores no corpo, na cabeça e mal-estar.

Alguns estudos também afirmam que outros efeitos podem surgir como:

  • Perda muscular
  • Constipação
  • Alterações de humor
  • Desidratação e perda de eletrólitos
  • Deficiências nutricionais
  • Sobrecarga nos rins
  • Problemas no fígado

Sua saúde vale mais que a vaidade. Ache o melhor equilíbrio e dieta pra você. Fale com seu nutricionista, antes de qualquer atitude radical n sua dieta.

Até a próxima!!

Sexo faz bem para a saúde e deve ser valorizado

Para muitos pode parecer besteira, só que se prestarem atenção, perceberão a importância que se têm em fazer sexo.

Leia também:

Conheça alguns exercícios para a saúde do cérebro

O medo pode ser seu grande aliado

O sexo “correto” colabora e muito para a saúde! Quando se era jovem era o ápice alcançar o orgasmo. Homens e mulheres concordam que essa é uma sensação íntima das mais deliciosas, uma vez que resulta no que entendemos de “dever cumprido”.

Hoje em dia o orgasmo é analisado e estudado de outras maneiras, como a de melhorar as emoções, ter mais qualidade e o desejo de quero mais essa sensação.

Uma pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo (USP) mostrou que 70% dos brasileiros fazem menos sexo do que é declarado.

Por isso, vale entender e valorizar o que a ciência e os especialistas nos comprovam dia a dia, em relação aos benefícios que uma vida sexual ativa traz para o corpo. Confira:

Qualidade do sono

O orgasmo ajuda a relaxar e com isso faz com que você durma melhor, e não apenas nos dias em que houver sexo. Talvez você desconheça, só que essa reação tem efeito prolongado, devido a ação dos neurotransmissores que passam a agir no seu organismo com mais regularidade e numa quantidade maior.

Melhora nas cólicas da TPM

Consulte seu ginecologista para evitar problemas. Para muitas mulheres, os  movimentos realizados durante o sexo estimulam os órgãos internos, que ficam mais relaxados e, com isso, há diminuição das dores que incomodam seu bem-estar nos dias antes da menstruação.

Adeus o estresse

E não viaje – O orgasmo não é um remédio calmante, e sim, um fator que faz a relação afetiva ter mais prazer. Um orgasmo, quando atingido, de acordo com um estudo escocês, prova que os níveis de estresse tendem a diminuir não só pela estabilidade emocional, mas também porque os chamados hormônios do estresse, como o cortisol.

Coração sem infarto

Um estudo da Universidade de Bristol, na Grã-Bretanha, realizado com mais de 3 mil homens de 45 a 59 anos, concluiu, após 20 anos, que o sexo frequente pode reduzir o risco de infartos fatais e de derrames. A morte súbita causada por problemas de coração é mais comum entre homens que afirmam ter níveis baixos ou moderados de atividade sexual.

Alivia as crises de enxaqueca

Médicos afirmam que o orgasmo libera substâncias, como as endorfinas, que atuam no sistema nervoso, o que colabora para a diminuição da dor, uma vez que os músculos relaxam e o humor melhora.

A pele agradece

Procure fazer sexo na parte da manhã. Sim, acredite, isso é maravilhoso para manter a beleza e se sentir mais jovem -Quem afirma isso é um estudo, realizado por cientistas da Universidade Queens (Reino Unido). Quando se atinge o orgasmo, os níveis de estrogênio, testosterona e de outros hormônios ligados ao brilho e a textura da pele e dos cabelos aumentam.

Fora isso, quando ter um orgasmo, faz com que ocorra uma vasodilatação superficial dos vasos, até aumentando a temperatura em algumas pessoas. Assim, a pele ganha uma aparência mais fresca e seu brilho traz um belo destaque.

Atividade física

Você já deve saber que a atividade sexual é um excepcional exercício para o corpo. Realizar meia hora de sexo queima, em média, 85 calorias. Vale ou não trocar a academia, de vez em quando?

Imunidade e alta

Ter uma vida sexual ativa, de acordo com um estudo da Wilkes University, nos Estados Unidos, aumenta os níveis de um anticorpo conhecido como IgA , responsável pela proteção do organismo de infecções, gripes e resfriados.

Então, avalie e veja se nas 24 horas do seu dia, vale ou não buscar o orgasmo com seu parceiro ou parceira.

Até a próxima!!

O indivíduo usa o cérebro bem menos do que poderia.

É sabido que a busca para alcançar a longevidade exige realizar atividades físicas regulares, praticar novas terapias para se autoconhecer como o Yoga e seguir uma dieta equilibrada.

Leia também:

Saiba como eliminar as toxinas do corpo

O cacau é um alimento saudável e poderoso

Agora você também sabia que trabalha a mente, sobretudo o cérebro também colabora?

O cérebro, mesmo que você discorde é um órgão bem preguiçoso, afinal ele trabalha no piloto automático. Assim, vale a pena conhecer alguns exercícios que exigem o raciocínio.

Hoje divido com você uma grata surpresa que descobri – O chamado Método Supera, do fundador Antonio Carlos Guarini Perpétuo, 58 anos, que é engenheiro aeronáutico.

O método da empresa reúne seis ferramentas que estimulam o cérebro: Entre eles estão trabalho no ábaco e as atividades neuróbicas. É trabalhado também nas apostilas, exercícios cognitivos, jogos de tabuleiro, jogos online e dinâmicas em grupo. 

De acordo com Perpétuo, todas elas colaboram no trabalho das funções cognitivas (memória, concentração, raciocínio e criatividade), socioemocionais (relacionamento inter e intrapessoal e autoestima) e éticas.

O método é voltado para todas as idades. A ideia é que desde cedo o indivíduo melhore sua performance na vida acadêmica, pessoal e profissional.

Ginástica para o cérebro: 10 atividades neuróbicas

Se você estiver se perguntando para que servem essas aeróbicas dos neurônios, a resposta é simples – Esses exercícios tornam o cérebro mais ágil e flexível e amplia as possibilidades na busca de novos caminhos.

Algumas modalidades de ginástica para o cérebro, como as neuróbicas incluem desde exercícios simples, as baseadas em situações diárias, até aos desafios mais complexos, que podem surgir no dia a dia.

Vamos experimentar algumas?

·         Ande pela casa de trás para frente;

·         Vista-se de olhos fechados;

·         Use o relógio no pulso contrário ao habitual;

·         Escove os dentes também com a mão contrária da de costume;

·         Veja as horas num espelho;

·         Troque o mouse de lado;

·         Em vez de elaborar uma lista, experimente memorizar o que tem de comprar no supermercado;

·         Faça um novo caminho para ir ao trabalho;

·         Ao ler uma palavra, pense em outras cinco que comecem com a mesma letra;

·         Selecione uma frase de um livro e tente formar, com as mesmas palavras, uma frase diferente.

Conheça cinco atividades para o cérebro:

Ginástica para o cérebro

Ginástica para o cérebro

Ginástica para o cérebro

Ginástica para o cérebro

Ginástica para o cérebro

RESPOSTAS – Desafio 1: A regra que determina a sequência é a posição da letra C; a resposta correta é a alternativa C, marisco, pois é a única palavra na qual C é a sexta letra; Desafio 2: O casal tem 4 filhas e 3 filhos; Desafio 3: Você pode encher a caixa de buracos; Desafio 4: São 15 para as duas; Desafio 5: Cada grupo de três números somam 30.

Por seus resultados surpreendentes, a ginástica para o cérebro vem sendo considerada tão necessária para manter a saúde mental quanto as atividades físicas são para a saúde do corpo. “Sabe-se que, com a prática disciplinada e adequada, é possível, entre tantas outras coisas, tornar-se mais ágil, criativo e produtivo”, pontua Perpétuo.

Atualmente a Rede Supera (https://metodosupera.com.br/) possui mais de 9.500 alunos 50+ matriculados nas 350 unidades em todos os Estados brasileiros.

Até a próxima!!

IDHM brasileiro passou de 0,776 para 0,778.

De acordo com os dados passados nessa terça-feira pela Fundação João Pinheiro, através do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) brasileiro cresceu de 2016 a 2017 – Passou de 0,776 para 0,778.

Leia também:

A pílula da felicidade é real

Aumente o poder do seu cérebro com exercícios

O Brasil se mantém como um país com IDHM “alto”, porém ainda distante da fatia “muito alto”, acima de 0,800. Dentre os fatores analisados, a longevidade e a educação avançaram: o primeiro de 0,845 para 0,850 e o segundo, de 0,739 para 0,742.

Distância entre negros e brancos

O relatório no ano de 2010, apontava que todos os grupos sociais brasileiros tinham IDHM entre 0,500 e 0,799. Em 2017, o IDHM dos brancos e o IDHM das mulheres passou para a faixa “muito alto”, acima de 0,800.
Se analisarmos os números, é um resultado positivo, uma vez que revela a desigualdade do indicador.

Já o IDHM da população branca reduziu de 0,819 para 0,817. Enquanto, o IDHM da população negra aumentou de 0,728 para 0,742. De acordo com o estudo, o IDHM dos negros é 10% menor que o IDHM da população branca.
Nos três índices analisados (longevidade, renda e escolaridade) a população negra teve uma leve melhora, entre 2016 e 2017. No caso da longevidade, o cenário mostra que negros vivem, em média, três anos a menos que os brancos.

Comparativo entre Homens e mulheres

A diferença entre homens e mulheres também diminuiu. O IDHM dos homens aumentou de 0,772 para 0,773 de 2016 a 2017, enquanto as mulheres aumentou de 0,769 para 0,772.
Comparando o indicador renda do trabalho, o PNUD mostra que, de 2012 para 2017, a desigualdade média de salário entre homens e mulheres caiu de R$ 423,80 para R$ 377,62. O IDHM renda é o único em que as mulheres estão atrás dos homens.
No quesito longevidade, o IDHM dos homens é 0,791 e o das mulheres é 0,909. As mulheres vivem sete anos a mais que homem – em 2012, essa diferença era de oito anos. E em relação a educação, o dos homens é 0,717 e o das mulheres, 0,767.

Longevidade

Nos indicadores desagregados, o IDHM-L (longevidade) foi o único a crescer em todas as 27 unidades da federação. A diferença entre a maior longevidade (Distrito Federal) e a menor (Maranhão) é de 7,52 anos de vida.

Educação

No segundo indicador, o IDHM-E (educação), há duas unidades da federação na categoria “muito alto”: Distrito Federal e São Paulo. Ambos tiveram queda entre 2016 e 2017, de -1,1% e -2,4%, respectivamente.

Há 15 estados na faixa “médio”: AC, PA, MA, PI, BA, RN, PB, PE, AL e SE. Os outros 10 estão na categoria “alto”.
Entre 2016 e 2017, os crescimentos mais expressivos foram vistos no Amazonas, no Piauí, no Pará e em Sergipe. Costa explica que nos anos anteriores houve uma tendência ao crescimento que foi interrompida entre 2016 e 2017.

É um setor que precisa melhorar urgentemente.

Até a próxima!!

Depressão é um mal do século e exige cuidados

Sim, depressão é uma doença muito perigosa e está presente em milhares de pessoas. Por mais que muitas das vezes, o indivíduo se recusa a aceitar o problema, vale se permitir conversar cm profissionais de saúde e buscar o equilíbrio.

Leia também:

Março amarelo é prova de amor ao seu animal

Pesquisa mostra que comer menos ajuda a viver mais

Normalmente o tratamento é feito com medicamentos e alguns fitoterápicos. O profissional saberá o que indicar, de acordo com a causa.

É importante que se diga que algumas mudanças de comportamento também colaboram para uma melhora. Controlar a ansiedade, que também é outra doença que está em evidência, adotar novos hábitos saudáveis, como meditação, atividades físicas, alimentação adequada, entre outras coisas que ajudam no bem-estar.

A alimentação pode ser um grave problema para a manutenção ou aumento da depressão – Por exemplo, os produtos como o açúcar podem ser prejudiciais e devem ser evitados – açúcar branco refinado é um deles. Ficar longe também de refrigerantes, sucos de frutas e xarope de milho também é fundamental.

Um dos motivos é que o açúcar contribui para o processo inflamatório do organismo e, consequentemente, também do cérebro. A inflamação cerebral pode chegar a 30% maior em pacientes com depressão.

Fora isso, aumentar o consumo desse ingrediente irá liberar insulina, o que resulta na queda rápida do açúcar do sangue.

Apresento algumas dicas de consumos para combater a depressão:

·         Comer frutas ao invés de consumi-las em sucos.

·         Troque a farinha branca pela integral ou a de castanha

·         Evite molhos de salada e catchup, pois possuem aspartame ou xarope de milho

·         Evite o consumo excessivo de bebida alcoólica

·         Beber bastante água

·         Evite molhos à base de soja, como shoyu

·         Evite alimentos processados, principalmente os enlatados. Um estudo com 3 mil pessoas na Inglaterra mostrou que aqueles que consumiam mais enlatados tinham maior índice de depressão, se comparado com o menor risco nas pessoas que ingeriam mais ingredientes integrais

·         Coma bastante grãos, cereais integrais, frutas, verduras, legumes, peixe, fibras

·         Evite gorduras trans, como batata frita, nuggets, frango frito

·         Produtos que são ricos em magnésio, complexo B, zinco e cobre, são importantes para produção de neurotransmissores (são componentes químicos cerebrais que transmitem sinais entre as células nervosas) e podem ajudar a evitar e melhorar depressão e ansiedade

·         Coma queijo, frango, amendoim e castanha de caju, ervilha, ovo e leite

·         Evite ao máximo os fast foods, as carnes vermelhas e processadas como salsicha, linguiças etc

·         Prefira os alimentos gorduros como abacate, azeite, castanhas e peixes. Estas ajudam na depressão e no humor

Até a próxima!!

É CADA VEZ MAIS COMUM PEDALAR EM SÃO PAULO

A cada dia que passa, a cidade cosmopolita vê um aumento de ciclistas na rua.

Leia também:

Conheça São Francisco Xavier

Cuidado para não se tornar mais um obeso

Uma boa dica para quem busca alcançar a longevidade é praticar atividade física. A correria do dia a dia às vezes complica nesse objetivo.

De qualquer maneira, vale a pena pensar em deixar a preguiça de lado e começar a fazer uma caminhada ou uma boa pedalada até o seu trabalho, por exemplo.

Divido com você alguns locais que a cidade de São Paulo oferece aos ciclistas. Para efeito de curiosidade, hoje, de acordo com a Companhia de Engenharia e Trânsito (CET), existem 498,3 km de vias com tratamento cicloviário permanente, sendo 468 km de ciclovias e ciclofaixas e 30,3 km de ciclorrotas. E tudo indica que os números aumentarão ainda mais.

Se você busca, antes de mais nada se habituar a pedalar, comece aos domingos. Sim, os parques contam com a companhia da natureza e te incentivará.

Experimente percorrer a Ciclofaixa de Lazer –  funciona das 7h às 16h, para transitar de bicicleta entre os parques Ibirapuera (Avenida Pedro Álvares Cabral s/n – Vila Mariana), do Povo (Avenida Henrique Chamma, 420 – Chácara Itaim) e Villa-Lobos (Avenida Professor Fonseca Rodrigues, 2001 – Alto de Pinheiros). O trajeto entre os endereços tem 13 km de extensão.

Se gostar da experiência, você pode repetir durante a semana. Siga, por exemplo do Parque do Povo até o Parque Villa-Lobos (e vice-versa) por meio da ciclovia do Rio Pinheiros, que possui banheiros, bebedouros e segurança em um trajeto totalmente plano.

O Centro também é uma ótima pedida. Já pensou fazer um programa de aproximadamente 6 horas? É mais ou menos esse tempo que levará para   conhecer o Parque da Luz, o Centro Cultural Olido (Avenida São João, 473 – Centro), a Galeria do Rock (Avenida São João, 439 – República), a Biblioteca Mário de Andrade (Rua da Consolação, 94 – República), o Theatro Municipal (Praça Ramos de Azevedo), o Vale do Anhangabaú, o Mosteiro de São Bento (Largo de São Bento, 48 – Centro), o Pateo do Collegio, o CCBB SPCentro Cultural Banco do Brasil (Rua Álvares Penteado, 112 – Centro), o Prédio da Prefeitura (Viaduto do Chá, 15 – Centro), o Largo São Francisco, a Catedral da Sé e, por fim, comer as delícias e olhar os artesanatos da feirinha da Liberdade (Praça da Liberdade).

Uma outra ótima ideia para pedalar em São Paulo, é pela Avenida Paulista. São quase 6 km de extensão (ida e volta) passando por vários pontos turísticos importantes da cidade.

Entre as atrações estão os museus e centos culturais Instituto Moreira Sales, (Avenida Paulista, 2424 – Bela Vista), MASP (Avenida Paulista, 1578 – Bela Vista), Centro Cultural FIESP (Avenida Paulista, 1313), Itaú Cultural (Avenida Paulista, 149 – Bela Vista), Sesc Avenida Paulista (Avenida Paulista, 119 – Bela Vista), Casa das Rosas (Avenida Paulista, 37 – Paraíso) e Japan House (Avenida Paulista, 52 – Bela Vista) . Aproveite para conhecer também os parques Mário Covas e Trianon.

Vale lembrar que aos domingos, a avenida fica fechada para carros.

Na zona norte também tem lugar legal para passear de bicicleta. A ciclovia da avenida Cruzeiro do Sul parte da Avenida General Ataliba Leonel, ao lado do Parque da Juventude e tem pouco mais de 650 metros.

No trajeto, além de conhecer os encantos do Parque da Juventude, com a Biblioteca São Paulo, as pistas de skate, quadras e natureza, faça uma pausa no Sesc Santana (Avenida Luiz Dumont Villares, 579 – Jardim São Paulo) e olhe com cuidado para o Museu Aberto de Arte Urbana (MAAU), com graffitis localizados na extensão da Avenida Cruzeiro do Sul, ao longo das estações Tietê, Carandiru e Santana, nos pilares de sustentação do metrô.

E talvez você ainda não saiba, mas o tradicional Minhocão – via expressa que liga a zona oeste ao centro de SP, fica fechada para a circulação de carros aos finais de semana.

Lá você pode andar de bike, correr, caminhar e até andar de skate e carrinho de rolimã.

Gostou? Então divulgue e vamos alcançar a longevidade de maneira saudável.

Até a próxima!!