Tag

entretenimento

Browsing

A terra da garoa é um lugar acolhedor

Leia também:

Dica de ótimas peças de teatro

Férias em São Paulo vale a pena

A cidade de São Paulo completará nessa semana seu aniversário de número 465. A cosmopolita é um belo lugar para se viver, mesmo com seus desafios diários, descasos de seus governantes e a falta de educação de seus habitantes.

O que vale muito a pena é falar bem da capital paulista. Rica em entretenimento, gastronomia e lazer, o Curtyndo+ leva até você uma oportunidade de desfrutar ainda mais da cidade.

O Quadro “De Carona com Curty” entrevistou a publicitária e influenciadora digital Sofia Khabbaz, que também é sócia do programa Mais SP. Ao lado de Aldo Almeida, a plataforma oferece experiências bem interessantes ao paulistano ou turista que busca algo diferente e agradável.

Você confere a entrevista nesse link do canal CurtyndoMais no YouTube. Aproveite e se inscreva para ficar por dentro de outros assuntos bem interessantes.

Faça parte do canal nas redes sociais.

Facebook e Instagram – @curtyndomais

Vamos juntos em busca da longevidade  novas experiências. Me diga o que você gostaria de ver na plataforma. Vamos juntos, sem você o canal não existe.

Saiba mais da plataforma no site www.maissaopaulo.com.br e viva a experiência. Convide seus familiares, amigos e aproveite ao máximo a sua vida. São Paulo merece a sua atenção e está louca para que você conheça ela ainda mais.

Até a próxima!!

 

 

Kaspersky Password Manager

 

Crie uma senha forte para sua conta

Kaspersky Password Manager

Crie uma senha forte para sua conta

Teatro é cultura e faz bem para a alma

Leia também:

Férias em São Paulo vale a pena

Conheça a história do plantador de árvores

A Morente Forte, parceira de longa data do Curtyndo+, oferece entre suas atrações, essas duas ótimas peças a partir do dia 18 de janeiro. Vale a pena se programar e viver a experiência da arte, cultura e diversão.

http://www.morenteforte.com/

Reynaldo Gianecchini e Ricardo Tozzi estão fantásticos na emocionante peça “OS GUARDAS DO TAJ”

SINOPSE

À primeira luz da manhã, um novo edifício representando o poder crescente do império será revelado: o glorioso Taj Mahal. Mas para estes dois guardas, amigos de longa data e designados a proteger o palácio, a manhã vem trazer uma crise existencial que abalará sua fé no Império e nos outros humanos.

Os Guardas do Taj retrata dois homens comuns que se deparam com a beleza imensurável do Taj e ao mesmo tempo são varridos pela carnificina e pela injustiça que cerca uma das maravilhas mais famosas do mundo. O ano é de 1648 e os dois guardas imperiais estão em pé e de costas para o ainda não revelado Taj Mahal. Um deles, Babur (Ricardo Tozzi) está cheio de curiosidade inextinguível; o outro, Humayun (Reynaldo Gianecchini) é pura ortodoxia obediente. Amigos desde a infância acabam se confrontando diante das regras estabelecidas e da maneira que cada um deles vê a sociedade e suas vidas.

Além de estarem proibidos de olhar para o edifício, os dois amigos também acabam sendo escalados para participarem da famosa história arbitrária que o imperador ordenou que executassem. O texto do americano Rajiv Joseph levanta questões potentes sobre o humano, o preço pago ao longo da história para realizar os caprichos dos poderosos, mesmo quando resultam em maravilhas arquitetônicas que, em última análise, serviriam para dar prazer às massas. Esta é uma das muitas lendas que cercam o Taj, mas que o autor usa de maneira brilhante para explorar, de forma inteligente e sem ser esmagadoramente dramática, uma série de ideias filosóficas. Uma delas é se há limites à busca humana pelo conhecimento, o que rege as relações de amizade e as proibições absurdas que muitas vezes nos são impostas.

Com direção de Rafael Primot e João Fonseca, os temas centrais do espetáculo sobre dois guardas imperiais proibidos de olhar para o esplendor do Taj Mahal em sua inauguração, são a curiosidade humana, o capricho dos poderosos e a amizade entre dois homens. Além disso, quando os guardas são ordenados a realizar uma tarefa impensável, as consequências os obrigam a questionar os conceitos como amizade, beleza e dever, e os muda para sempre de maneira única e poética.

Amizade, lealdade, subserviência, poder. Qual o real sentido da vida e das relações? Quando a luz se apaga, qual a única beleza que nos resta? A jornada desses dois amigos nos questiona se vale a pena pagar um preço tão alto para manter a ordem estabelecida.

Com produção de Selma Morente e Célia Forte, através da Morente Forte Produções Teatrais, Os Guardas do Taj é um espetáculo sobre a amizade, os valores e as escolhas que fazemos. Vale a pena simplesmente fazer as coisas sem questionar? Obedecer à ordem estabelecida sem pensar? Será que há um caminho melhor para seguirmos? Esses dois amigos, tão diferentes entre si, acabam descobrindo o que realmente importa na vida e vivem as consequências de suas escolhas.

LOCAL

Teatro Sergio Cardoso

Rua Rui Barbosa, 153. Bela Vista

Bilheteria: 3288.0136

 De terça a domingo, a partir das 14h. Aceita dinheiro e todos os cartões de crédito, débito e vale-cultura (Alelo e Ticket). Acesso para cadeirantes. Ar-condicionado.
Vendas:  www.ingressorapido.com.br e 4003.1212

Sexta e Sábado às 20h

 Domingo 18h

 Ingressos:

 Sexta: R$ 60 (plateia A) R$ 50 (plateia B) R$ 30 (balcão)

Sábado e domingo: R$ 70 (plateia A) R$ 60 (plateia B) R$ 40 (balcão)

  *Todas as apresentações terão descritivo em braille e intérprete de libras*

Duração: 75 minutos

Recomendação: 12 anos

Gênero: drama

Temporada 2019: de 18 de janeiro até 17 de fevereiro

AMOR PROFANO

A peça fala sobre UM EMBATE ENTRE A dúvida e A fé, sobre agnosticismo e heresia, mas, acima de tudo, fala sobre o amor.

 

Vivianne Pasmanter e Marcello Airoldi interpretam um casal que vive uma instigante história de amor. Um triângulo amoroso no qual Deus surge como o terceiro protagonista.

Hannah e Zvi se reencontram pela primeira vez após 20 anos do seu traumático divórcio. Ambos foram criados numa comunidade ultra-ortodoxa judaica em Jerusalém. O casamento acabou quando Zvi, em uma crise de fé, resolveu abandonar as leis religiosas e seguir uma vida secular em Tel Aviv.

Nesse reencontro, os dois terão que finalmente confrontar o amor, a fé, suas escolhas e seus temores mais profundos. O despertar da paixão e o desejo entre os dois é inevitável, mas poderá o amor verdadeiro superar a fé e as diferenças religiosas?

Amor Profano, com direção de Einat Falbel, trilha composta pela cantora e compositora Fortuna, cenários e figurinos de Zé Henrique de Paula e iluminação de Yuri Cumer, surpreende a plateia provocando uma profunda reflexão sobre a complexidade humana.

A partir do conflito intrigante desse casal a peça causa identificação sobre o problema da incomunicabilidade nas relações humanas, dimensionando questões universais que afetam o mundo contemporâneo.

Todas as apresentações terão livreto com texto descritivo em Braille (também disponível em versão digital por um aplicativo para dispositivos móveis), além da presença de um intérprete de libras nas sessões às sextas.

LOCAL

Teatro Raul Cortez – Fecomércio (512 lugares)

Rua Dr. Plínio Barreto 285 – Bela Vista

Informações: 3254.1631

Bilheteria: terça a quinta das 15h às 20h; sexta a domingo a partir das 15h. Aceita todos os cartões de débito e crédito. Não aceita cheque. Ar condicionado e acesso para cadeirantes. Estacionamento do teatro: R$ 23

Vendas: www.ingressorapido.com.br

Sexta e Sábado às 21h | Domingo às 19h

Ingressos:

Sexta R$ 60 e R$ 40 | Sábado e Domingo R$ 70 e R$ 50

* Todas as apresentações terão descritivo em braile*

*Todas as sextas as apresentações terão intérprete de libras*

Duração: 80 minutos

Classificação indicativa: 12 anos

Gênero: Drama

Temporada 2019: de 19 de Janeiro até 24 de fevereiro

Boa curtição e até a próxima!!

Kaspersky Password Manager

 

Crie uma senha forte para sua conta

Kaspersky Password Manager

Crie uma senha forte para sua conta

Para você que está de férias em São Paulo e busca por alternativas grátis ou com baixo custo para curtir a família, apresento as dicas do site Catraca Livre.

Leia também:

A história de Fernanda Creazzo

A importância de pedalar em família

 

  • 1. Sescs de São Paulo (pode ir em todos!)

    Crédito: DivulgaçãoLegenda: Sesc Pompeia

    Só no estado de São Paulo, o Sesc conta com uma rede de 39 unidades destinadas à cultura, ao esporte, à saúde e à alimentação, ao desenvolvimento infanto-juvenil, à terceira idade e ao turismo social.

    A fim de proporcionar ao público o convívio e à troca de experiências, a instituição promove atividades diversificadas que possibilitam o bem-estar e o aprimoramento pessoal e social, crítico e renovador.

    Entre as paradas imperdíveis estão: um showzão na choperia do Sesc Pompeia; um mergulho na piscina do Sesc Belenzinho; e uma foto no mirante do Sesc Paulista!

    Funcionamento: terça-feira a domingo, diversos horários
    Preço: entrada gratuita e algumas atividades pagas – confira no site oficial.

  • 2. MIS | Museu da Imagem e do Som

    Crédito: Ding MusaLegenda: Museu da Imagem e do Som (MIS)

    O Museu da Imagem e do Som de São Paulo é um dos mais movimentados centros culturais da capital!

    Além de exposições, o MIS oferece uma grande variedade de programas culturais, com eventos em todas as áreas e para todos os públicos: cinema, dança, música, vídeo, fotografia e muito mais.

    Endereço: Avenida Europa, 158
    Metrô mais próximo: Linha 4 amarela – estação Fradique Coutinho
    Funcionamento: terça-feira a sábado (10h às 20h); domingos e feriados (9h às 18h)
    Preço: confira a programação em cartaz

  • 3. MASP

    Crédito: iStock | dabldyLegenda: MASP

    Em outubro de 1947, SP ganhava um espaço que provou ser um marco na disseminação da arte, o Museu de Arte de São Paulo. Dono do mais importante acervo de arte europeia do Hemisfério Sul, o MASP reúne cerca de 10 mil obras, entre pinturas, esculturas, objetos, fotografias, vídeos e vestuário de diversos períodos da história.

    Fundado em 1947 por Assis Chateaubriand (1892-1968), o MASP é um museu privado sem fins lucrativos, tornando-se o primeiro museu moderno no país. Chateaubriand convidou o crítico e marchand italiano Pietro Maria Bardi (1900-1999) para dirigir o MASP, e Lina Bo Bardi (1914-1992) para desenvolver o projeto arquitetônico e expográfico, que foi inaugurado em 7 de novembro de 1968, tornando-se um dos edifícios mais famosos do mundo e cartão postal da cidade de São Paulo.

    Endereço: Avenida Paulista, 1578
    Metrô mais próximo: Linha 2 verde – Trianon-MASP
    Funcionamento: terça e quarta-feira (10h às 18h); quinta-feira (10h às 20h);
    sexta-feira a domingo (10h às 18h)
    Preço: R$ 35 (inteira) e R$ 17 (meia-entrada) | Terça-feira a entrada é gratuita

  • 4. Itaú Cultural

    Crédito: Google Street ViewLegenda: Itaú Cultural

    O Itaú Cultural é um instituto voltado para a pesquisa e a produção de conteúdo e para o mapeamento, o incentivo e a difusão de manifestações artístico-intelectuais, contribuindo para a valorização da cultura de uma sociedade tão complexa e diversa.

    Ao considerar a cultura uma ferramenta essencial na construção da identidade e promoção da cidadania, desde 1987, quando foi aberto, o instituto busca democratizar e promover a participação social.

    Endereço: Avenida Paulista, 149
    Metrô mais próximo: Linha 2 verde – Brigadeiro
    Funcionamento: terça a sexta-feira (9h às 20h), sábado e domingo (11h às 20h)
    Preço: grátis

  • 5. CCSP | Centro Cultural São Paulo

    Crédito: Pedro MargheritoLegenda: Foto de um showzão do grupo Nômade Orquestra no CCSP

    Nascido no ano de 1982, o Centro Cultural São Paulo, conhecido como CCSP, é um dos primeiros equipamentos culturais multidisciplinares do Brasil. Aberto ao público, o local promove diversos eventos gratuitos ou a preços mega acessíveis, além de disponibilizar espaços para uso livre de seus frequentadores, que aproveitam o equipamento para fazer aulas de dança, desenho e muito mais!

    Endereço: Rua Vergueiro, 100
    Metrô mais próximo: Linha azul e verde – Vergueiro e Paraíso, respectivamente
    Funcionamento: terça-feira a domingo (10h às 20h)
    Preço: grátis

     

  • 6. Parque Ibirapuera da Conservação

    Crédito: Rafael NeddermeyerLegenda: O Parque Ibirapuera não é a coisa mais linda?!

    Escolhido por muitos paulistanos como um dos principais passeios de final de semana, o Parque Ibirapuera é o ambiente ideal para um piquenique com a família ou entre os amigos. Seja praticando esportes nos diferentes complexos do Parque, ou apenas relaxando com o que a cidade oferece. O Ibirapuera pode ser uma boa sugestão para quem quer fazer algo diferente gastando pouco.

    Endereço: Av. Pedro Álvares Cabral, s/n, Parque do Ibirapuera
    Metrô mais próximo: Linha 1 azul – Ana Rosa
    Funcionamento: diariamente, das 05h às 00h
    Preço: grátis

  • 7. Casa das Rosas

    Crédito: André HoffLegenda: Muito amor: o espaço externo da Casa das Rosas também é conhecido como Jardim Paradiso!

    A Casa das Rosas é um museu dedicado à poesia, à literatura, à cultura e à preservação do acervo bibliográfico do poeta paulistano Haroldo de Campos, um dos criadores do movimento da poesia concreta na década de 1950.

    Localizada em uma das avenidas mais importantes da cidade de São Paulo, a Avenida Paulista, o espaço realiza intensa programação de atividades gratuitas, como oficinas de criação e crítica literárias, palestras, ciclos de debates, exposições, apresentações literárias e musicais, saraus, lançamentos de livros, performances e apresentações teatrais.

    Endereço: Avenida Paulista, 37
    Metrô mais próximo: Linha 2 verde – Brigadeiro
    Funcionamento: terça-feira a sábado (10h às 22h);  domingos e feriados (10h às 18h)
    Preço: grátis

  • 8. IMS | Instituto Moreira Salles

    Crédito: Allan Hipólito/ Catraca LivreLegenda: A biblioteca do IMS além de contar com design inovador, tem capacidade para 30 mil livros.

    Localizado em plena Avenida Paulista, ali do ladinho da Rua da Consolação, o Instituto Moreira Salles reúne grande variedade de atividades, que vão do cinema à música, sem esquecer da gastronomia, sempre tendo a fotografia como a grande protagonista. É a partir dela que uma programação toda especial foi desenvolvida incluindo palestras, cursos, workshops, exposições incríveis e uma biblioteca inteiramente dedicada ao tema, com obras singulares e relevantes para consulta e pesquisa.

    Vizinho da Japan House, Itaú Cultural, Centro Cultural Fiesp, MASP e Casa das Rosas, o IMS Paulista chega para consolidar de vez a Avenida Paulista como o principal corredor cultural da cidade e um dos mais importantes do país.

    Endereço: Avenida Paulista, 2424
    Metrô mais próximo: Linha 2 verde – Consolação ou linha 4 amarela – Paulista
    Funcionamento: terça a domingo (10h às 20h); quinta (10h às 22h); e feriados (10h às 20h)
    Preço: grátis

  • 9. Japan House

    Crédito: Allan Hipólito | Catraca LivreLegenda: A Japan House compõe o Circuito Cultural Avenida Paulista

    Verdadeira embaixada cultural da Terra do Sol Nascente em São Paulo, a Japan House foi inaugurada na Avenida Paulista com o objetivo de mostrar o melhor do Japão do século 21.

    Dividido em três andares de muita arte, design, moda, gastronomia, ciência e tecnologia, o espaço cultural apresenta uma programação repleta de exposições, seminários e workshops, até atividades que trazem ao Brasil os mais relevantes criadores e empreendedores japoneses da atualidade.

    Endereço: Avenida Paulista, 52
    Metrô mais próximo: linha 2 verde – Brigadeiro
    Funcionamento: terça-feira a sabado (10h às 22h); domingo (10h às 18h)
    Preço: grátis

  • 10. Pinacoteca de São Paulo

    Crédito: DivulgaçãoLegenda: A Pinacoteca é um dos museus mais lindos de SP <3

    A Pinacoteca de São Paulo é um museu de artes visuais dedicado à produção brasileira do século XIX até a contemporaneidade. Fundado no ano de 1905, é o museu de arte mais antigo da cidade.

    Ela está instalada no antigo edifício do Liceu de Artes e Ofícios, projetado no final do século XIX pelo escritório do arquiteto Ramos de Azevedo, que depois passou por uma ampla reforma com projeto do arquiteto Paulo Mendes da Rocha no final da década de 1990.

    Endereço: Praça da Luz, 2
    Metrô mais próximo: Linha 1 azul – Luz
    Funcionamento: segunda-feira e terça a quinta (10h às 17h30)

  • 11. Farol Santander

    Crédito: DivulgaçãoLegenda: Vista do Farol Santander, cartão postal do Centro Histórico de São Paulo

    Reaberto após dois anos de reforma, o Edifício Altino Arantes, mais conhecido como “Banespão”, no centro da cidade, agora oferece onze andares de atrações de cultura e lazer incríveis, como pista de skate, mostra de Vik Muniz e loft de luxo.

    Rebatizado de Farol Santander, o ponto turístico tem capacidade para receber 800 pessoas por dia para visitação. O tradicional passeio ao mirante com visão de 360 graus do centro da cidade também voltou a funcionar e custa R$ 20. Os ingressos podem ser adquiridos na portaria ou pelo site.

    O centro cultural ainda oferece atrações para todos os gostos, divididas em quatro eixos: memória, arte, lazer e empreendedorismo.

    Endereço: Rua João Brícola, 24
    Metrô mais próximo: Linha 1 azul – São Bento
    Funcionamento: terça-feira a domingo (9h às 20h)
    Preço: R$ 20

  • 12. Instituto Tomie Ohtake

    Crédito: Ricardo MiyadaLegenda: Instituto Tomie Ohtake

    Inaugurado em 2001,  Instituto Tomie Ohtake é um dos únicos espaços da cidade especialmente projetado para realizar mostras de artes plásticas, arquitetura e design.

    Em homenagem à artista que lhe dá o nome, o Instituto desenvolve exposições focadas nos últimos 60 anos do cenário artístico, ou movimentos anteriores que levam a entender melhor o período em que Tomie vem atuando, organizando mostras inéditas no Brasil como Louise Bourgeois, Josef Albers, Yayoi Kusama, Salvador Dalí, Joan Miró, entre outras.

    Além de exposições, a programação se desdobra em atividades como debates, pesquisa, produção de conteúdo, documentação e edição de publicações.

    Endereço: Avenida Brigadeiro Faria Lima, 201
    Metrô mais próximo: Linha 4 amarela – Pinheiros
    Funcionamento: terça-feira a domindo (11h às 20h)
    Preço: grátis

  • 13. CCBB SP

    Crédito: DivulgaçãoLegenda: O Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB para os íntimos) é um dos espaços culturais mais lindos do centro

    O CCBB São Paulo ocupa um prédio construído em 1901 no coração histórico da cidade. Numa via hoje de pedestres, o edifício foi comprado em 1923 pelo Banco do Brasil.

    Inaugurado em 21 de abril de 2001, o CCBB São Paulo é a 3ª instituição cultural mais visitada no país e a 68ª. no mundo, de acordo com o ranking da publicação inglesa The Art Newspaper (abril/2017).

    Endereço: Rua Álvares Penteado, 112
    Metrô mais próximo: Linha 3 vermelha – Sé
    Funcionamento: segunda-feira e quarta a domingo (09h às 21h)
    Preço: grátis

  • 14. Theatro Municipal de São Paulo

    Crédito: Foto oficial Theatro MunicipalLegenda: Theatro Municipal de SP

    O Theatro Municipal é um dos espaços culturais mais icônicos em SP. Símbolo da era cosmopolita do século 20 e com grandes recursos provenientes da indústria do café, sua arquitetura, inspirada valores europeus da época, é um espetáculo à parte – e “só” isso já vale uma visita.

    Inaugurado em 12 de setembro de 1911, o edifício inspirado na Ópera Garnier, em Paris, tem a assinatura do arquiteto Ramos de Azevedo e projeto interno dos italianos Cláudio Rossi e Domiziano Rossi. Além de receber grandes nomes mundiais da música e da dança como Enrico Caruso, Maria Callas, Francisco Mignoni, Duke Ellington, Ella Fitzgerald, Isadora Duncan, Nijinsky, Nureyev e Baryshnikov; o Theatro também foi cenário de um dos principais eventos da história das artes no Brasil, a Semana de Arte Moderna.

    Endereço: Praça Ramos De Azevedo, s/n – República
    Metrô mais próximo: Linha 3  vermelha – Anhangabaú
    Funcionamento: consultar programação
    Preço: consultar programação

  • 15. Casa das Caldeiras

    Crédito: Allan Hipólito | Catraca LivreLegenda: Casa das Caldeiras é hoje um dos lugares mais deliciosos da cidade pra curtir um show ou se jogar num rolê

    Com tijolos e chaminés que remetem à memória viva do período em que São Paulo se transformou numa metrópole, a Casa das Caldeiras é hoje um dos lugares mais deliciosos da cidade pra curtir um show ou se jogar numa das festas que rolam gratuitamente de domingo por lá.

    Construído em 1920 para gerar energia às indústrias Matarazzo, o edifício que abriga a Casa das Caldeiras segue como fonte de energia nos âmbitos artísticos, culturais e sociais.

    Tombada em 1986, hoje é palco de eventos sociais, culturais e institucionais, investindo sempre na valorização do patrimônio e da memória, construindo de forma colaborativa uma ocupação independente, autônoma e mista, em torno da diversidade.

    Endereço: Av. Francisco Matarazzo, 2000 – Água Branca
    Metrô mais próximo: Linha 3 vermelha – Palmeiras-Barra Funda
    Funcionamento: consultar programação oficial
    Preço: grátis, na maioria das vezes

 

Kaspersky Password Manager

Crie uma senha forte para sua conta

Boa diversão e até a próxima!!

TEATRO É CULTURA E DEVE SER VALORIZADO

O fim e semana está aí e com ele algumas dúvidas do que fazer. Entre as atrações tradicionais de ir ao parque, andar de bicicleta, cinema e etc, é impossível deixar o teatro de fora.

Vale muito a pena conferir atrações que a Morente Forte oferece de oportunidades. Sempre com muita qualidade, requinte, preço e atenção ao espectador, as atrações que vão do drama a comédia, conta com um belo casting de atores e atrizes.

Leia Também:

A importância da leitura para a memória

Okavango –  Espaço Holístico e Bem-Estar

Eu já me programei. Irei assistir A Visita da Velha Senhora, com Denise Fraga e Tuca Andrada. Com certeza será demais essa experiência.

A PEÇA

O texto do suiço Friedrich Dürrenmatt apresenta um olhar irônico sobre a fragilidade dos nossos valores morais, da justiça e da esperança.

Vale Depois de uma bem sucedida turnê nacional, o espetáculo volta para São Paulo, no Teatro Sérgio Cardoso, para uma curta temporada

Vale ressaltar, que a turnê nacional foi bem sucedida e São Paulo teve o privilégio de ser novamente a praça para uma curta temporada no Teatro Sérgio Cardoso

O espetáculo conta ao todo com 13 atores em cena, com uma tônica que nos faz refletir  sobre a fragilidade de nossos valores morais e de nossa noção de justiça quando a palavra é dinheiro. Será que ele é realmente o que mais importa na vida?

Denise Fraga interpreta a milionária Claire Zachanassian que com seu bilhão põe em xeque a arruinada cidade de Güllen. Será que a população se renderá as tentações do é oferecido para salvar o local?

Pois é, esse é o enredo – esses cidadãos esperam ansiosos pela chegada de Claire que prometeu salvá-los da falência.

Daí, em pleno jantar de boas-vindas, vem a condição: A doação de bilhão à cidade se alguém matar Alfred Krank, o homem por quem ela foi apaixonada na juventude e que a abandonou grávida por um casamento de interesse.

Apesar de vivenciarmos esse tipo de situação nas relações, pensar em resolver com a morte é no mínimo absurdo. A cidade fica abismada e sem pensar, rejeita a condição.

A milionária então decide esperar os próximos passos do plano, ficando hospedada com seu séquito no hotel da cidade.

É a partir disso que o público é premiado com uma obra-prima da dramaturgia. Uma bela construção de uma rede de cenas que se misturam com direito a várias cenas de humor e ironia. Nos vemos presentes nos personagens humanos que se mostram frágeis e dependente do chamado dinheiro.

E aí? Quem será que matará Krank?  A cidade tentada e desesperada atenderá o desejo de Claire? Teremos justiça? E o que seria isso nesse caso?  Existe a ética quando o assunto é dinheiro?

Se programe para conferir essa comédia dramática e de humor cáustico que nos faz pensar se nos vendemos para poder comprar? Se os nossos ideais valem menos que o poder do dinheiro.

Isso sem fazer a reflexão do que é de fato justo? Existe justiça nos tempos atuais? Um embate entre o valor moral da justiça e o poder. Qualquer semelhança da peça com a situação do país será mera coincidência.

A direção da peça é do cineasta Luiz Villaça, que depois do sucesso de Sem Pensar, de Anya Reiss, e A Descida do Monte Morgan, de Arthur Miller, retorna mais uma vez ao teatro.

A montagem tem a sofisticação de contar com Cenários e Figurinos de Ronaldo Fraga, a batuta do maestro Dimi Kireeff na Direção Musical, o Desenho de Luz de Nadja Naira da companhia brasileira de teatro, Lucia Gayotto na Preparação Vocal e Keila Bueno nas Coreografias e Preparação Corporal e Simone Batata no Visagismo.

O espetáculo cumpriu temporada de 6 meses no Teatro do SESI, em São Paulo, e em sua turnê nacional foi apresentado no Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Curitiba, Belém, Fortaleza, Recife, Maceió, Sete Lagoas, Ipatinga, Petrópolis, Itapetininga, Ribeirão Preto e Campinas, totalizando 160 sessões e um público de mais de 80.000 pessoas.

O espetáculo recebeu o Prêmio Shell de Melhor Figurino para o criador e estilista Ronaldo Fraga  e está nominado ao Prêmio Aplauso Brasil nas categorias Melhor Atriz (Denise Fraga), Melhor Direção (Luiz Villaça), Melhor Arquitetura Cênica (Ronaldo Fraga) e Melhor Espetáculo Independente.

SERVIÇO

R. Rui Barbosa, 153 – Bela Vista, São Paulo
Sextas às 21h, sábados às 17h e 21h e domingos às 18h | Duração: 120 minutos

Ingressos:
Sexta às 21h e sábado às 17h: Plateia Central R$ 60 | Plateia Lateral R$ 50 | Mezanino R$ 40
Sábado às 21h e domingo às 18h: Plateia Central R$ 80 | Plateia Lateral R$ 60 | Mezanino R$ 40

Bora assistir? Divulgue e continue comigo, sem você, o canal não existe!!

 

 

Oitava edição do Rocky Spirit será exibida nos dias 18 e 19 de agosto

Prepare-se para assistir horas e horas de filmes de esportes e aventura no Parque Villa-Lobos, em São Paulo. Trata-se do maior festival de cinema ao ar livre da América Latina.

Leia também:

Regimento da Cavalaria da Polícia Militar de SP

A importância de pedalar em família

Ao todo serão exibidos 25 filmes nacionais e internacionais. É muita diversão, adrenalina e momento para curtir com quem gosta.

A grande missão do Rocky Spirit é o de inspirar, emocionar e estimular a reflexão das pessoas sobre a maneira que cada um enxerga o mundo.

Isso é feito através do festival de filmes ao ar livre que tem o patrocínio da Omint e apoio das marcas Shimano e Specialized e a Colorado como cerveja oficial.

esse é um final de semana para curtir e muito o parque. Atividades físicas, relaxamento, pique-nique e programação intensa durante os dias 18 e 19.

A partir das 19h, começa a sessão. O público poderá assistir os melhores documentários sobre aventura, esporte e vida ao ar livre produzidos recentemente no mundo, vindos diretamente do Telluride Mountainfilm Festival – considerado um dos mais prestigiados festivais de filmes do gênero dos Estados Unidos.

Já imaginou? Serão 27 filmes (sete nacionais e vinte internacionais) sobre diversos esportes, como mountain bike, surf, esqui e montanhismo­­­­, além de meio ambiente, vida ao ar livre e tudo o que faz parte do universo outdoor.

Para completar a experiência, haverá bate-papos com os diretores e protagonistas dos filmes nacionais, possibilitando a interação do público, que poderá fazer perguntas e debater assuntos relacionados ao filme.

Destaques da programação

Entre os destaques deste ano, estão:

  • “Três Mulheres e uma Montanha”, dirigido por Marco Campos, que mostra gerações de mulheres de uma mesma família intrinsecamente ligadas ao Parque Nacional do Itatiaia, no Rio de Janeiro;
  •  “Via Cruxis”, uma animação dirigida pelo espanhol Ignasi López;
  • “A Onda da Pedra D’Água”, sobre a primeira geração de surfistas a desbravar as hoje famosas ondas de Trindade;
  • “The Frenchy”, que apresenta um francês muito figura, de 82 anos, que segue pedalando e esquiando nas montanhas do Colorado; e
  • “Pindorama”, sobre uma família brasileira que se lançou em uma viagem de bike pela costa da Bahia.

Você pode conferir toda a programação no site www.rockyspirit.com.br

Abaixo, sinopse dos filmes confirmados:

A ONDA DA PEDRA D’ÁGUA

Brasil, 2018

Direção: Caio Antunes e Laurent Refalo

O documentário conta a história da descoberta da onda do Cepilho, em Trindade (Paraty, SP), por meio de depoimentos e materiais de acervo da primeira geração de surfistas que exploraram a região, nos anos 1970. “A Onda da Pedra D’Água” explora as características e principais lembranças desse grupo que ajudou a desenvolver o surf no Estado de São Paulo.

BRASIL RAIZ

Brasil, 2018

Direção: Otávio Lino e Marcio Sanchez

A bordo de um carro antigo, Otávio Lino e Marcio Sanchez vão em busca de personagens regionais brasileiros que fizeram do turismo comunitário uma forma de preservar suas raízes, para ouvir o que eles têm a contar sobre suas origens.

Ao longo de oito meses e 24.000 km de viagem, encontram paisagens surpreendentes e muitas aventuras, e trazem um panorama das culturas e paisagens do interior de um país de tamanho continental.

ESCAPAR

Canadá, 2018

Direção: Anjali Nayar

Há algo gloriosamente incongruente – e quase incompreensível – sobre um DJ ruandês, avesso ao risco, não-atlético, que encontra o verdadeiro significado de sua vida pedalando pelo Canadá até a costa congelada do Mar Ártico em uma tentativa de quebrar o recorde da maior viagem de bicicleta de pinhão fixo.

No decorrer dessa improvável aventura, o protagonista, Jean-Aime Bigirimana, também descobre que a verdade sobre escapar não é tão definida como, digamos, sua silhueta de elastano contra a fria paisagem de neve canadense.

GUANACO

Brasil, 2017

Direção: Pedro McCardell

O explorador Pedro McCardell registra sua expedição de São Paulo à Patagônia, em solitário, a bordo de uma motocicleta. Durante a aventura, documenta pequenas histórias de viajantes de todo o mundo – histórias essas que se entrelaçam com o resgate de um animal entre a vida e a morte.

HAYLEY: 90 SEGUNDOS NO MEDO

Suécia, 2017

Direção: Stian Smestad

“Não posso ter medo. O medo é o assassino da mente. Medo é a pequena morte que causa o bloqueio total. Enfrentarei meu medo.” Esse é o mantra de Hayley Ashburn enquanto caminha por uma highline de 70 metros de altura entre paredes rochosas no frio das Dolomitas.

HOME TRILHAS

Inglaterra, 2018

Direção: Stu Thomson

Um escocês e um suíço se encontram em uma trilha… o que parece o começo de uma piada ruim é na verdade o começo de uma aventura épica.

“Home Trails” mostra o que realmente aconteceu quando os pros do mountain bike Danny MacAskill (o escocês) e Claudio Caluori (o suíço) decidiram pedalar juntos no Cantão dos Grisões, na Suíça – região alpine com a maior concentração de trilhas emu ma área tão pequena.

Nenhum cume era muito alto, nenhuma trilha era muito íngreme, nenhuma garganta era muito profunda.

IMAGINAÇÃO: TOM WALLISCH

Canadá, 2017

Direção: Dave Mossop

Do entediante banco de trás do carro dos pais, um jovem esquiador vê os montes de neve e os telhados inclinados que passam pela janela e imagina pistas urbanas de esqui.

Seu devaneio ganha vida quando o esquiador Tom Wallisch voa sobre latas de lixo e desce escadarias e corrimãos em Nelson, na Columbia Britânica, com faíscas voando quando seus esquis encontram asfalto. “Imagination” é uma prova que, com um pouco de neve e criatividade, tudo é possível.

INTERSEÇÃO: MICAYLA GATTO

Canadá, 2017

Direção: Lacy Kemp

A mountain biker profissional e artista plástica Micayla Gatto recria em suas pinturas as vistas arrebatadoras das serras que ela percorre em sua bicicleta. Pedalar pelas trilhas e usar o pincel na tela permitem a Micayla atingir o fluxo mágico de energia, onde ela existe completa e feliz no presente.

Intersection nos leva para dentro do vibrante espaço onde artista e atleta se unem, enquanto Micayla pedala através de sua arte com um toque de cor.

TREINADOR DE VIDA

EUA, 2017

Direção: Renan Ozturk, Taylor Rees

O escalador e cineasta Renan Ozturk faz a peregrinação para a paisagem denteada e agressiva da Geleira Ruth, no Alasca, todos os anos. Desta vez, ele e o colega escalador Alex Honnold estão de olho em uma bela linha no Monte Dickey.

Mas o tempo é horrendo. Então, em vez disso, eles acabam sentados na barraca, falando da vida. O que se desenrola não é o típico filme de escalada, mas sim uma tocante análise de grandes questões da vida.

MULHERES SÃO MONTANHAS

Brasil, 2018

Direção: Renata Calmon

“Mulheres São Montanhas” é uma janela para a vida das escaladoras Mônica Filipini e Danielle Pinto na pacata cidade de São Bento do Sapucaí, no interior de São Paulo, lidando com a maternidade e as atividades domésticas e curtindo a grande paixão pelas montanhas.

Com lirismo, o filme dá visibilidade à escalada tradicional feminina brasileira (um esporte ainda tradicionalmente masculino no país) e investiga as motivações dessas duas mulheres a se arriscarem nas rochas.

CAMPO DE JOGOS NATURAL

França, 2017

Direção: Benjamin Leclair

Benjamin Leclair aproveita ao máximo uma situação ruim, percorrendo as ruas inundadas de Paris num wakeboard. A filmagem aérea deslumbrante dá uma aparência muito melhor do que o provável cheiro.

NEON

EUA, 2018

Direção: Brett Novak

O trabalho do diretor norte-americano Brett Novak já esteve no Rocky Spirit mais de uma vez. Brett volta sempre porque seus filmes conseguem mostrar sua modalidade favorita, o skate, de uma forma única e surpreendente.

Em “Neon”, ele cria uma espécie de Copa do Mundo intergerações do freestyle colocando três dos maiores feras do esporte na atualidade – o canadense Andy Anderson, 22 anos, o japonês Isamu Yamamoto, de 15 anos e o espanhol Kilian Martin, 31 anos – para dançar.

PINDORAMA

Brasil, 2018

Direção: Fernando Biagioni

De volta às origens, Pindorama é uma expedição à terra sem males. Foram os encontros nessas terras que viriam a modelar uma nação. Mais de 500 anos depois, de bicicleta, a expedição de Fernando Biagioni e sua família percorre o trecho do litoral do Brasil hoje conhecido como Costa do Descobrimento.

Se, para muitos, viajar pela Bahia é visitar o imaginário de desbravamento do mundo novo, para eles essa foi uma viagem ao que restou de Pindorama.

ELEMENTOS ROGUE

EUA, 2017

Direção: Todd Jones, Steve Jones

Direito de passagem para qualquer esquiador de Jackson Hole, o Couloir de Corbet é conquistado aqui não em duas tábuas, mas em duas rodas.

RJ RIPPER

Nepal, 2018

Direção: Joey Schusler, Aidan Haley

Rajesh Magar sempre foi obcecado por bikes, desde pequeno, em Kathmandu, Nepal. Sendo filho de pedreiro e empregada doméstica, no entanto, uma bicicleta não era artigo fácil de conseguir. Incansável, ele construiu uma – um Frankenstein desajeitado, mas era uma mountain bike.

Ele começou a competir, e seu foco e talento natural foram notados, e ele acabou trabalhando como guia de mountain bike e trilhando o caminho para provas profissionais.

Hoje, o campeão nepalês é a prova viva de que vale a pena lutar pela sua paixão, não importa o quão impossível pareça.

ONDAS SECRETAS

Inglaterra, 2017

Direção: Tom Cockram

O diretor Tom Cockram viajou à Islândia para um filme sobre o local Ingo Olsen, um surfista apaixonado há mais de 20 anos. Durante uma semana, eles viajaram pela ilha procurando boas ondas ao longo da costa selvagem e compartilhando histórias e a paixão pelo mar.

Graças à posição única da ilha e às 20 horas de luz do sol, os dois descobriram novos picos e surfaram noite adentro. O potencial desta ilha exposta e isolada para o esporte é incrível e ainda inexplorado – mas Ingo guarda seus picos secretos com zelo.

PERPLEXO

EUA, 2017

Direção: Cedar Wright, Taylor Keating

“Não quero ser boa para uma garota, não quero ser boa para alguém que só tem uma das mãos, eu quero ser boa, ponto final.” Esta é Maureen Beck, escaladora. Nascida sem o antebraço esquerdo, Maureen escala boulders negativos, voa em 5.12s e ganha competições.

Mas ela não está aí para ser exemplo, ignorando o clichê de atletas com deficiência. “Não escalamos para sermos especiais, não escalamos para ganhar prêmios bobos. Escalamos porque amamos escalar, como todo mundo.” Alimentada por esse amor, ela tem uma meta ambiciosa.

SURF A LINHA

França, 2017

Direção: Jérémy Frey

Os Franceses Voadores estão de volta, e desta vez surfando uma highline de mais de 600 metros nas Montanhas Vercors, na França – descendo a 80 quilômetros por hora e rindo histericamente durante todo o percurso.

O FRANCÊS

EUA, 2018

Direção: Michelle Smith

Jaques Houot, de 82 anos, pode ter encontrado a fonte da juventude. Francês vivendo em Carbondale, Colorado, atleta de esqui e mountain bike downhill, ciclista de estrada e romântico incorrigível, ele é a personalização da alegria de viver.

Jaques passou perto de morrer umas vinte vezes, incluindo avalanches, câncer, acidentes de carro, ataque cardíaco e até tentativa de homicídio.

Como sobrevivente, explica, ele tenta aproveitar cada dia que tem, rasgando as montanhas com seu bordão “No problem!” “Quando você ri, acrescenta uma hora extra à sua vida. Eu vou morrer muito velho, porque eu amo rir”, diz.

O ESPAÇO DENTRO

EUA, 2017

Direção: Frank Pickell

Passeando pelas piscinas de maré de uma praia tropical deserta, um menininho encontra um misterioso tesouro nas pedras e é rapidamente transportado para um mundo diferente, coberto de neve e lar de esquiadores que cravam linhas na neve profunda.

O PACOTE DO LOBO

EUA, 2018

Direção: Nick Waggoner, Zac Ramras

No alto das montanhas de San Juan, sobre Silverton, Colorado, um grupo de corredores trota pelos campos, caminha sobre picos coloridos, embrenha-se pelas florestas e explora a paisagem acidentada de seu quintal.

É a família Braford-Lefebvre – mãe, pai e três filhos –, que usaram a corrida como mecanismo de cura e uma ferramenta para ajudá-los a viver juntos.

The Wolf Pack retrata a vida de uma família que vive da maneira certa: ao ar livre, pelas montanhas e na natureza.

TRÊS MULHERES E UMA MONTANHA

Brasil, 2018

Direção: Marco Campos

Um relato sobre três vidas – três gerações de mulheres de uma mesma família – intrinsecamente ligadas ao Parque Nacional do Itatiaia, no Rio de Janeiro. Cada uma a sua maneira, elas se conectam às montanhas desse parque para buscar sua essência.

VIA CRUXIS

Espanha, 2018

Direção: Ignasi López

Marcel e Andrezj são uma dupla lendária de escaladores, primeiros a conquistar alguns dos mais altos e difíceis picos. Apesar da diferença de temperamento, são um grande time. Marcel assumiu a liderança e a é o mais popular, enquanto Andrezj sempre ficou em Segundo plano.

Agora os dois enfrentam seu maior desafio: alcançar o cume virgem da montanha mais alta. Para realizar isso, eles terão que superar obstáculos terríveis, juntos.

POR QUE NÃO AGORA: VIVIAN STANCIL

EUA, 2017

Direção: Riley Hooper

Cega e com medo da água, Vivian Stancil aprendeu a nadar aos 48 anos. “Ouvi dizer que cegos não podem nadar”, diz Vivian, e continua: “Ah, podem sim!” Duzentas e vinte e uma medalhas depois, com metade do seu peso inicial, Vivian continua nadando.

Serviço – ROCKY SPIRIT
Data: 18 e 19 de agosto

Endereço: Parque Villa-Lobos – Ilha Musical

Telefone: 3039-8200 (Rocky Mountain) / 2683-6302 (Parque)

Horário de Funcionamento: 10h às 22h

Capacidade: 5.000 pessoas por dia

Estacionamento: R$ 20,00
Facebook: /rockyspiritfest

Instagram: @rockyspiritfest
Acessibilidade / Pet Friendly

Boa diversão e até a próxima!

Aprenda mais sobre a cerveja em curso gratuito no Bardassê

Leia também:

Conheça dicas para envelhecer com mais saúde

Renda: Como utilizar bem a restituição do imposto

E a cerveja sempre está presente nas comemorações. Seja nos churrascos,  nos aniversários, após os esportes, no dia a dia, enfim, engana-se quem pensa que essa deliciosa bebida não tem benefícios.

Abaixo, listo apenas algumas para você avaliar se vale a pena ou não criar o hábito e claro, sempre com moderação e sem pegar o carro para dirigir, após o consumo, óbvio.

  • Menor risco de sofrer doenças cardíacas
  • O teor de silício presente na cerveja, ajuda no combate ao mal de Alzheimer
  • O consumo leve e moderado do álcool da cerveja pode aumentar à sensibilidade a insulina, ajudando no combate ao Diabetes, tipo2
  • Mantém os níveis de colesterol estável
  • Ossos mais fortes, sobretudo no quadril
  • Um ou dois copos por dia fortalece o sistema imunológico

Curso de cerveja

Agora você já pensou poder saber mais sobre a cerveja? Como é produzida? Quais  os ingredientes de cada tipo? Qual a melhor escola cervejeira (alemã, inglesa, americana ou belga)? E por aí vai.

Então anote.  Nesse mês de agosto, mais precisamente, em todos os sábados, a partir do dia 11, sempre a partir das 11h.

Quem tiver interesse em saber mais sobre a cerveja, entre verdades e mitos, poderão. Mais em qual local?

Bem, os Cursos de Conhecimento Cervejeiro,  serão realizados no Bardassê, que fica localizado no bairro do Itaim, em São Paulo. E o melhor, o custo é zero. Isso mesmo, o evento é gratuito.

Essa é uma oportunidade de conhecer também vários mestres-cervejeiros da companhia  e ficar por dentro da história da bebida no Brasil e no mundo, como é produzida a bebida , a diversidade de ingredientes, sabores e estilos.

E calma, antes que me pergunte, sim, haverá degustação harmonizada no final para os participantes.

Participação? 

O período dos cursos de aproximadamente duas horas e meia. Para se inscrever, basta enviar e-mail com a data escolhida para cervejariaambev@loures.com.br e aguardar resposta de confirmação.

As sessões são para 20 pessoas com idade mínima de 18 anos. As inscrições serão confirmadas para os 20 primeiros de cada dia. Serão oferecidos táxi de ida e volta, de até 60 reais, para os inscritos.

Serviço:

Curso Conhecimento Cervejeiro – Bardassê

Datas: 11, 18 e 25 de agosto

Horário: 11h – 14h

Local: Bardassê – R. Dr. Renato Paes de Barros, 994 – Itaim Bibi, São Paulo

Um brinde e até a próxima!!